Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORREIO VEÍCULOS

Naked com pedigree: Z400

Novo modelo de entrada na Linha Z da Kawasaki
02/08/2019 06:00 - EDMUNDO DANTAS/Agência Automotrix


O Festival Duas Rodas, que acontecerá de 29 de agosto a 1º de setembro no Autódromo de Interlagos, na capital paulista, será o palco da estreia da mais recente integrante da Linha Z da Kawasaki. Mais leve, 23% mais potente e com 40% a mais de torque do que a versão anterior, a naked traz novidades no motor, no chassi e no design. Criada para ser uma verdadeira supernaked, a Kawasaki Z400 traz elementos compartilhados com a Ninja 400 e que reforçam aspectos característicos dos modelos de maior cilindrada da Linha Z, como leveza, agilidade e esportividade. Desenvolvida em paralelo com a Ninja 400, a Z400 recebeu significativas melhorias no motor e no chassi, mantendo o conceito Sugomi que marca os principais itens de desempenho e estilo encontrados nos modelos supernaked da Kawasaki, como potência, alto nível de controle e design agressivo.

Mudanças no design do propulsor, como nova admissão de ar e outras mudanças para conseguir o reajuste de peso do modelo atual.

A Z400 chega com novo motor de 399 cm3 três quilos mais leve que o da versão anterior e foi projetado para manter um equilíbrio entre desempenho e controle. O novo motor da Z400 entrega um desempenho significativamente melhor em comparação com o antecessor: potência máxima de 48 cavalos a 10 mil rpm e torque máximo de 3.9 kgfm a 8 mil rpm ante 39 cavalos a 11 mil rpm e 2,8 kgfm a 10 mil rpm da Z300. Para alcançar esse resultado, houve mudanças no design do propulsor, incluindo nova admissão de ar e vários outros esforços para a redução de peso, apesar da capacidade cúbica maior. A proposta da nova Kawasaki é oferecer melhor performance em todas as faixas de rotações, suavidade e linearidade na entrega de potência, eficiência no consumo e bom torque desde baixas rotações. O motor da nova Z400 é tão compacto que pode ser confundido com um de 250cc, apesar da capacidade cúbica superior.

Montada em novo chassi derivado da superesportiva Ninja H2, a Z400 oferece uma posição de pilotagem ergonômica, com guidão elevado, que possibilita acomodar uma gama diversa de pilotos de diferentes estaturas ou estilos de condução. A combinação entre um banco mais estreito e a altura do assento é de apenas 785 milímetros, dando ao piloto uma linha desobstruída para que seus pés alcancem o solo.

O painel tem tacômetro digital simulando um conta-giros analógico, indicador de marchas ao centro e tela LCD multifuncional.

A Z400 combina o estilo agressivo da Z650 com design mais robusto para criar uma impressão marcante, ágil e masculina. Além de marcar o visual da Z400, os novos faróis em leds são mais eficientes e com maior iluminação, favorecendo a segurança. Já o painel é o mesmo que equipa a Z650, oferecendo um design de fácil leitura dos dados, com tacômetro digital simulando um conta-giros analógico, indicador de marchas ao centro e tela LCD multifuncional na parte inferior. Com um design imponente, semelhante ao de uma moto de maior cilindrada, a Kawasaki Z400 chegará à rede de concessionárias a partir da segunda quinzena de agosto com preço público sugerido de R$ 22.990 (sem frete), nas cores Candy Lime Green/Metallic Spark Black e Candy Cardinal Red/Metallic Flat Spark Black.

Felpuda


Acontecimentos policiais de grande repercussão deverão refletir seriamente na jornada de uns e de outros. Os cortes nos “tentáculos do polvo” os deixaram sem respaldo para enfrentar a maratona que há tempos participam, e com sucesso. Ao mesmo tempo que ficaram sem o aconchego financeiro, afastaram-se do abraço, até então muito amigo, preocupados com o ditado popular que afirma:  “Diga-me com quem andas e eu te direi quem és”.