Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORREIO VEÍCULOS

MotoMais

Coluna semanal com dicas e novidades sobre motos
13/07/2019 14:00 - EDMUNDO DANTAS/Agência Automotrix


Viés otimista
No primeiro semestre, as vendas do segmento de motocicletas no Brasil avançaram 16% sobre o mesmo intervalo do ano passado. O semestre totalizou 530,1 mil unidades. Em junho, os emplacamentos somaram pouco mais de 80 mil motos, aumento de 8% sobre o mesmo mês de 2018. O volume ficou 18,3% abaixo do registrado em maio, quando o mercado emplacou 98 mil unidades. “Além da quantidade de dias úteis a menos em junho, as vendas de motocicletas estão represadas por conta da falta de produtos. Com escassez de componentes, as fabricantes ainda não conseguiram acelerar o ritmo de produção, para acompanhar a nova demanda pós-crise”, justifica Carlos Porto, vice-presidente da Fenabrave para o segmento de motocicletas. A entidade prevê que as vendas de motos devem crescer 10,6% em 2019, o que daria um total de 1,04 milhão de unidades.

Ofertas de ocasião
Até o dia 31 de julho, a Harley-Davidson do Brasil oferece condições únicas para a compra de diversas motocicletas da linha 2019, das três famílias: Softail, Sportster e Touring. A Softail Fat Boy ano/modelo 19/19, equipada com o motor Milwaukee-Eight 107 com 1.745 cm³ de cilindrada que entrega 14,89 kgfm de torque a 3 mil rpm, tem seu preço reduzido de R$ 72.900 para R$ 69.900. Além disso, quem utilizar uma motocicleta usada na compra da Fat Boy terá uma supervalorização de R$ 5 mil. Já a Sportster Iron 1200, com o motor Evolution de 1.202 cm³ de cilindrada, até o final de julho tem seu preço reduzido de R$ 46.900 para R$ 43.900. Pode ser adquirida com 30% de entrada, saldo em 48 vezes e taxa de 0,99%. As representantes da família Touring a integrar as condições do mês são as motocicletas Road Glide Ultra e Ultra Limited ano/modelo 19/19, equipadas com o motor Milwaukee-Eight 114. Até 31 de julho, quem utilizar uma moto seminova na compra de um dos dois modelos também contará com a valorização adicional de R$ 5 mil. Para agendar test-rides, basta acessar o site https://harleydavidsonbr.secure.force.com/TestRide

Cinco décadas em duas rodas
A BMW lançou na Europa a R nineT /5 em comemoração aos cinquenta anos de produção de motos na fábrica em Spandau, distrito ocidental de Berlim, na Alemanha. A roadster com elementos clássicos é uma homenagem às primeiras motocicletas feitas pela marca, da série /5 - a R50 /5, a R60 /5 e a R75 /5. O cromado nos retrovisores, no escapamento e nos silenciadores e no revestimento do motor, na caixa de câmbio e no tubo dos garfos são alguns dos detalhes que remetem aos modelos daquela época. O motor é um boxer de dois cilindros de 1.170 cm³ com refrigeração líquida, capaz de gerar até 110 cavalos de potência máxima. Freios ABS, dois discos de 320 milímetros na dianteira, controle de estabilidade, rodas raiadas de 17’’ e aquecedor de manoplas são itens de série. A pintura também remete ao modelo clássico e traz tanque em azul metálico com efeito de fumaça e marcação de linha dupla, além de assento duplo com elementos cromados. Não há previsão de venda da BMW R nineT /5 no mercado brasileiro.

Monocilíndrica radical
Uma das raras supermotos monocilíndricas para competições produzidas em série, a Husqvarna FS 450 2020, acaba de ser apresentada na Europa. Para mover o chassi leve, o motor SOHC compacto, com apenas 27,3 quilos, entrega 64 cavalos. Conta com partida elétrica e trabalha acoplado a uma caixa de 5 velocidades. Segundo a marca sueca, a FS 450 oferece ergonomia que garante menor fadiga e maior desempenho do piloto em percursos longos. Comercializado no mercado europeu por 10.800 euros, o modelo escandinavo ainda não tem previsão para chegar ao Brasil.

 

Felpuda


Certa pré-candidatura à Prefeitura de Campo Grande nasceu com grandes brechas que certamente serão usadas pelos adversários no período da campanha eleitoral, segundo voz corrente nos bastidores políticos. Uma delas: como o postulante vai dizer que fará boa administração se no período em que administrou conhecida instituição passou boa parte do tempo reclamando de crise financeira e ameaçando fechar as portas?