Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COLUNA MOTOMAIS

Coluna semanal com dicas <br>e novidades sobre motos

Coluna semanal com dicas <br>e novidades sobre motos
07/10/2019 10:27 - EDMUNDO DANTAS/Agência AutoMotrix


Fase de expansão
A Royal Enfield está expandindo sua rede de concessionárias no Brasil. Além das quatro lojas que já funcionam - em Brasília (DF), Curitiba (PR), São Paulo e Campinas (SP) -, abrirá quatro novas concessionárias até o final de 2019. Ribeirão Preto, no interior paulista, é a próxima cidade a receber uma loja da marca indiana. Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo deverão ser as cidades seguintes a ganharem revendas. O plano de expansão da Royal Enfield no Brasil projeta que sejam abertas, até março de 2020, dez novos pontos de venda nas regiões Centro-Oeste, Nordeste, Sul e Sudeste. As próximas cidades que receberão a marca estão em processo de definição. Todas as lojas serão projetadas dentro do padrão global da Royal Enfield e oferecerão oficina, disponibilidade de roupas e acessórios exclusivos e a possibilidade de realizar test-rides dos três modelos de motocicleta vendidos no Brasil: Himalayan 410, Classic 500 e Bullet 500. “No mês de julho, foram cento e setenta emplacamentos, nosso recorde, que até então era de cento e vinte e quatro, em junho de 2019. Em agosto, vendemos mais cento e quarenta e cinco unidades. A abertura das novas lojas e a chegada da Himalayan no Brasil são os fatores principais para esse crescimento”, comemora Claudio Giusti, diretor Geral da Royal Enfield Brasil.

Dever de casa
A Honda anunciou a linha de produtos de motocicletas que serão expostos no 46° Salão de Tóquio neste ano, evento que abre para o público geral de 25 de outubro a 4 de novembro. Uma estreia mundial será a CT125, um modelo conceitual que propõe um novo valor à série Honda Super Cub por meio de sua estrutura, projetada levando em consideração o desempenho de execução off-road e o design exterior, estimulando o espírito aventureiro dos motociclistas. Herdando o original conceito “CT”, a CT125 apresenta um para-choque e silenciador dianteiros em aço (acima do motor), um suporte traseiro amplo, duto de entrada de ar de alta montagem e purificadores de ar laterais. Embora com uma característica casual adequada para o uso diário, a CT125 também está posicionada como um modelo de trekking, equipado com funções que permitem ao motociclista desfrutar trilhas leves. Além da CT125, a Honda exibirá a Benly e:, scooter elétrica de uso comercial, e a Gyro e:, scooter elétrica de três rodas. 

Coroa sem graxa
A Kawasaki convoca os proprietários das motocicletas modelo Ninja 400 ano 2019, fabricadas de agosto de 2018 a julho de 2019, com numeração de chassi final 0001 até 1060, a agendar uma visita a uma das concessionárias autorizadas Kawasaki para a substituição do rolamento do flange da coroa da roda traseira sem qualquer custo. Segundo a marca, o uso da motocicleta deverá ser suspenso imediatamente até que a verificação seja feita. Nas unidades afetadas, o rolamento do flange da coroa da roda traseira foi instalado sem a aplicação de graxa lubrificante. Isso pode resultar na quebra do rolamento, provocar uma instabilidade na condução e criar o potencial para uma queda ou colisão. Os agendamentos já estão disponíveis nas concessionárias e o tempo estimado para a realização do reparo pode levar até uma hora e meia. Mais informações pelo telefone 0800-773-1210, das 8h às 19h.

Cem mil cabeças feitas
A Honda comemora a comercialização de 100 mil unidades de capacetes desenvolvidos pela equipe de designers brasileiros da marca. As coleções Honda Essential e Honda Dreamer trazem uma gama de cinco modelos de capacetes, com quarenta e sete opções de cores e grafismos, incluindo versões femininas e masculinas. Os capacetes Honda são produzidos em plástico injetado e contam com modernos sistemas de articulação, ventilação e proteção. Todos estão plenamente de acordo com as resoluções do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) e são certificados pelo Inmetro. Disponíveis nas concessionárias Honda de todo o país, os modelos têm preços públicos sugeridos a partir de R$ 118 (base São Paulo/ sem impostos). Desde janeiro de 2019, os capacetes Honda também são exportados para países da América do Sul e Central.

Felpuda


A continuar disparando tantas críticas ácidas contradizendo o seu partido, que em nível nacional ganhou até um ministério, político cá dessas bandas poderá ser colocado de escanteio e, se continuar nessa cruzada nada palatável para as lideranças, ser convidado gentilmente a “procurar o caminhão do qual caiu”, como se diz no popular. Os comentários são de que o dito-cujo age assim mais para ganhar holofotes. Esqueceu-se, pelo que se vê, que poderá ocorrer curto-circuito. Ui!