Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

CORREIO VEÍCULOS

Coluna CarMais

Coluna com dicas e novidades sobre automóveis

21 NOV 19 - 15h:00DANIEL DIAS/Agência AutoMotrix

Na Cidade dos Anjos

        Em meio à crise dos grandes salões internacionais de automóveis, o de Los Angeles – aberto ao público de 22 de novembro a 1 de dezembro, no suntuoso Convention Center, próximo ao bairro chique de Beverly Hills – parece não ter dado bola para a situação e se apresenta este ano como um dos mais ricos dos últimos tempos. Dois motivos explicam isso: primeiro, o mercado norte-americano é o segundo do planeta, atrás apenas do chinês.

Segundo, com a transferência do Salão de Detroit de janeiro para junho a partir de 2020, ficará um longo período sem uma mostra para ditar tendência antes do Salão de Genebra, em março. Estado mais rico dos Estados Unidos, a Califórnia aposta forte no evento automotivo em sua capital. Serão mais de sessenta e cinco lançamentos, sendo vinte e cinco “avant-première”. O Los Angeles Convention Center terá cerca de mil modelos em exposição. Parece que LA quer mesmo “roubar” de Detroit, a Capital do Automóvel, a condição de principal salão automotivo dos Estados Unidos.

 

 

Reinventando o “muscle car”

        A Ford está apresentando no Salão de Los Angeles o Mustang Mach-E, novo utilitário esportivo 100% elétrico que traz o famoso “muscle car” para a era da eletricidade – a primeira ampliação da família em cinquenta e cinco anos. Quando foi lançado, em 1964, o Mustang rapidamente conquistou o mundo e passou a representar o melhor do espírito norte-americano: liberdade, progresso e alto desempenho com um toque de rebeldia. Agora, ele está pronto para reinventar essas ideias e criar um futuro elétrico poderoso. “No primeiro Salão de Detroit, Henry Ford disse que estava trabalhando em algo como o impacto de um raio. Era o Modelo T. Hoje, a Ford se orgulha de novamente apresentar um carro que tem a potência de um raio: o novíssimo Mustang Mach-E elétrico.

Um carro rápido, divertido e um símbolo de liberdade para a nova geração de fãs do Mustang”, disse Bill Ford, presidente do Conselho da marca. O Mustang Mach-E chega ao mercado norte-americano no final de 2020, com as opções de bateria padrão ou de longo alcance e tração traseira ou nas quatro rodas, acionada por motores de ímã permanente. Com bateria de longo alcance e tração traseira, o Mach-E terá uma autonomia de pelo menos quatrocentos e oitenta quilômetros (padrão EPA). Na versão com tração integral, terá uma potência estimada de 336 cavalos e torque de 57 kgfm, com aceleração de zero a 100 km/h mais rápida que a configuração básica do Porsche Macan. A Ford oferecerá também duas versões especiais de alta performance do SUV. O Mustang Mach-E GT deve acelerar até 100 km/h em menos de 4 segundos. Já o GT Performance Edition chegará aos 100 km/h em cerca de 3 segundos, mesmo tempo de um Porsche 911 GTS. Os dois modelos GT terão uma potência estimada de 465 cavalos e torque de 84,6 kgfm.

Na Califórnia e no Brasil

        Enquanto mostra no Salão de Los Angeles a versão sportback do e-Tron, primeiro SUV 100% elétrico da marca, a Audi anuncia o início da pré-venda do carro no Brasil com lançamento confirmado para maio de 2020. O e-Tron será comercializado no país em duas versões com preços a partir de R$ 459.990. Para fazer a reserva, o cliente precisa acessar a página do elétrico no site oficial da fabricante alemã: www.audi.com.br. “A chegada do e-Tron marca uma nova fase da empresa, com veículos cada vez mais voltados para a mobilidade premium sustentável. A Audi planeja lançar trinta modelos eletrificados até 2025.

O e-Tron é primeiro deles a chegar ao país. É um SUV 100% elétrico que reflete todo o vanguardismo da Audi”, afirma Johannes Roscheck, presidente e CEO da Audi do Brasil. O SUV elétrico livre de emissões é equipado com dois motores elétricos totalmente silenciosos. Uma nova geração da tração “Quattro” – elétrica nas quatro rodas – garante aderência e dinâmica. O sistema oferece uma regulagem contínua e variável da distribuição ideal de torque entre os dois eixos, dentro de uma fração de segundo. Um fator-chave para a característica esportiva e dinâmica é a posição baixa e central na qual o sistema de baterias é instalado. Ele fornece ao veículo uma autonomia de quatrocentos e dezessete quilômetros (ciclo WLTP), ideal para percorrer longos trajetos. Além disso, em estações de recarga rápida de 150 kW, é possível carregar até 80% da bateria em trinta minutos.

 

Conforto e home theater

        A Infiniti revela no Salão de Los Angeles o opulento QX80 para até oito pessoas. Para empurrar tamanho peso – do próprio carro, de ocupantes e de bagagem –, o modelo tem um motorzão 5.6 V8 de 499 cavalos de potência, que permite ainda o reboque de mais 3.865 quilos. O espelho interno pode ser transformado em uma tela de LCD que melhora a visibilidade graças a uma câmera traseira. Para ajudar nas manobras em estacionamento mais apertados, o QX80 tem uma tecnologia que previne pequenas colisões ou raspadas em muros ou em outros veículos, tudo comandado pelo controle de navegação acoplado a uma tela sensível ao toque de 7 polegadas.

A segunda fileira de passageiros conta com todo o conforto físico e de conectividade, com monitores duplos de 8 polegadas e exibição de filmes ou jogos independentemente da vontade ou do gosto do motorista. É uma verdadeira poltrona de sala de estar com home theater para a galera lá de trás.

 

 

 

Usina de eletricidade

        A Porsche aproveita a visibilidade do Salão de Los Angeles e apresenta três modelos, com destaque para o Taycan 4S elétrico, com preço, nos países do Primeiro Mundo, de US$ 103.800 (perto de R$ 450 mil), mais em conta que o Taycan Turbo e mais ainda em comparação ao Taycan Turbo S. Sem incentivos do Governo, no Brasil, essa conta estaria totalmente invertida.

A configuração de entrada do Taycan 4S tem uma bateria menor, de 79,2 kWh, e dois motores elétricos com potência combinada de 523 cavalos. Quem procura mais energia, pode solicitar o opcional Battery Plus, transferido do Taycan Turbo, com uma capacidade de 93,4 kWh, com bateria maior e potência chegando a 571 cavalos. Apesar de ter dois grupos de motores diferentes, os modelos aceleram de zero a 100 km/h em 3,8 segundos e têm uma velocidade máxima de 250 km/h. A Porsche não divulgou as estimativas de alcance pela EPA (agência ambiental norte-americana), no entanto, na Europa, o Taycan 4S pode percorrer quatrocentos e dois quilômetros no ciclo WLTP. Com o Battery Plus, a autonomia cresce para quatrocentos e sessenta e dois quilômetros.

 

 

Entretenimento em alta

        A Alfa Romeo turbinou os sistemas de informação e de entretenimento do sedã Giulia e do SUV Stelvio especialmente para o Salão de Los Angeles deste ano. Os dois modelos acrescentam ao controle montado no console central uma tela sensível ao toque com 8,8 polegadas.

Gráficos aprimorados, widgets configuráveis na tela e um processador mais rápido melhoram outros aspectos do sistema de informação e lazer específico da Alfa Romeo. Os dois veículos contam com recursos adicionais de assistência ativa ao motorista, aviso de saída de faixa na rodovia, controle de cruzeiro adaptável e start-stop para breves paradas de trânsito. Tanto o Giulia quanto o Stelvio têm dois tipos de motorização, a básica, com 280 cavalos de potência, e a Quadrifoglio, com 505 cavalos.

 

 

Ferrari básica

        Provavelmente, a Califórnia seja o lugar com o maior número de Ferraris depois da Europa. Por isso mesmo, a Casa de Maranello aproveita a mostra californiana para apresentar a sua “versão de entrada”. A Roma, “modelo inspirado no modo de vida despreocupado e agradável da capital italiana dos anos 50 e 60”, conforme a Ferrari, é um Gran Turismo com linhas mais próximas a dos carros britânicos, em especial os Aston Martin, e será vendida em torno de 200 mil euros (próximo de R$ 1 milhão).

A Roma tem um motor 4.0 V8 turbo de 620 cavalos e torque de 77,5 kgfm, gerenciado pelo câmbio de dupla embreagem e 8 velocidades utilizado pelo SF90 Stradale, o modelo que carrega o mesmo nome do carro da Fórmula-1 de 2019 da equipe Ferrari. Segundo a marca italiana, o “bólido” acelera de zero a 100 km/h em apenas 3,4 segundos e pode chegar a 320 km/h. Portanto, o preço e os números de desempenho da Roma estão estratosfericamente distantes de uma “versão de entrada”. Dentro, a Roma tem um cockpit duplo, um para cada ocupante. O volante tem um monte de botões, como o dos carros da Fórmula-1, o painel de instrumentos é digital, o passageiro conta com uma tela de 16 polegadas para sua diversão individual e a central multimídia principal tem tela de 8,4 polegadas.

 

Estilo indefinível

        A Volkswagen mostrará no Salão de Los Angeles um novo conceito da família I.D., a Space Vizzion Concept, uma station wagon elétrica de porte médio adiantando as linhas do modelo de produção que deve ser lançado em 2021. A marca alemã se recusa a usar a denominação station wagon ou perua para definir seu conceito, preferindo chamá-lo de crossover, apesar das linhas apresentadas não indicarem para isso.

A dianteira tem um grande led que atravessa a grade, assim como na traseira, com a mesma ideia estética. Os faróis são pequenos, com unidades auxiliares no para-choque. Dentro, o conceito tem espaço para quatro pessoas, com assentos individuais. Tudo é meio futurista. O painel é “clean”, com mostradores simples à frente do motorista e uma grande tela “touchscreen” no centro. A fabricante alemã revela que o “crossover-station wagon-perua” terá autonomia de até quatrocentos e oitenta e três quilômetros entre as recargas.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Disposta a inovar no segmento de vans, a Toyota lança a nova Granace no Japão
TRANSPONEWS

Toyota lança a nova Granace no Japão

O Salão de Los Angeles desfila no tapete vermelho do Convention Center modelos que estarão no mercad
PANORAMA

Confira lançamentos
de Los Angeles previstos para o Brasil

A Ninja H2 SX SE+, a sport-touring mais avançada já produzida pela Kawasaki, chega ao Brasil por R$
MOTONEWS

A Ninja H2 SX SE+, a sport-touring mais avançada já produzida pela Kawasaki

Confira o lançamento da Mini o John Cooper Works GP
CARNEWS

Confira o lançamento da Mini o John Cooper Works GP

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião