CORREIO VEÍCULOS

2019 - Quem foram os campeões de venda?

Apesar da alta de 7,65% em relação a 2018, no ano passado o setor de automóveis e comerciais leves ainda ficou distante do recorde histórico de 2011
15/01/2020 06:00 - DANIEL DIAS/Agência AutoMotrix


A Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) fechou os números de 2019 com um certo alívio. Nos dois segmentos sobre quatro rodas com o maior número de vendas – automóveis e comerciais leves –, o ano passado teve 2.658.927 unidades vendidas, em uma alta de 7,65% em comparação a 2018 (2.470.005 unidades). No entanto, apesar da recuperação, as vendas de 2019 são equivalentes às obtidas em 2008 e não chegam perto do registrado em 2011, quando o Brasil vendeu 3.425.351 automóveis e comerciais leves, ultrapassou a Alemanha e subiu para a quarta posição global, no melhor desempenho histórico nacional. Quase 10% do total das vendas nacionais de automóveis e comerciais leves pertenceram ao Chevrolet Onix, que fechou em 2019 o quinto ano seguido na primeira posição, com 241.214 unidades comercializadas.

Entre as fabricantes, o “Top Ten” de 2019 manteve a General Motors em primeiro lugar nos dois segmentos, com 475.684 novos veículos emplacados e uma participação de mercado de 17,89%. A marca norte-americana foi seguida da Volkswagen (414.481 e 15,59%), da Fiat (366.135 e 13,77%), da Renault (239.227 e 9%), da Ford (218.527 e 8,22%), da Toyota (215.681 e 8,11%), da Hyundai (207.656 e 7,81%), da Jeep (129.463 e 4,87%), da Honda (129.118 e 8,86%) e da Nissan (96.083 e 3,61%). Se fossem computados os resultados da FCA em conjunto (Fiat mais Jeep), o Grupo passaria para a primeira posição, com 495.598 unidades vendidas em 2019.

A Fenabrave divulgou ainda o desempenho de vendas entre carros e comerciais leves no último mês do ano passado, com uma inédita dobradinha na frente e o Hyundai Creta e a Fiat Toro debutando no grupo dos dez primeiros. O Onix teve 21.442 unidades vendidas, acompanhado pelo Onix Plus (ex-Prisma), com 9.989 emplacamentos. Os dois modelos da Chevrolet foram seguidos em dezembro pelo Ford Ka (8.922), pelo Renault Kwid (8.174), pelo Fiat Argo (8.036), pelo Volkswagen Gol (7.870), pelo Hyundai HB20 (7.679), pelo Volkswagen T-Cross (6.631), pelo Creta (6.625) e pela Toro (6.493).

Os mais vendidos em 2019

Chevrolet Onix (Foto: Divulgação)

1. Chevrolet Onix – 241.214 unidades
Lançado em 2012 e com a segunda geração apresentada em setembro do ano passado, o Onix tomou a liderança em dezembro de 2014 para não mais perdê-la. Maior sucesso de vendas da Chevrolet nos chamados mercados emergentes, o hatch produzido no Complexo de Gravataí (RS) virou também em 2019 nome de novos modelos da marca norte-americana em outros países, como a China, maior vendedora de carros do planeta.

Ford Ka (Foto: Divulgação)

2. Ford Ka – 104.331 unidades
O pequeno hatch fabricado em Camaçari (BA) deu uma guinada na sua proposta e no seu design em 2014, quando inspirou também uma versão sedã, não mais saindo das primeiras colocações entre os mais vendidos do país. O bom rendimento do Ka nas lojas garante ainda a ideia da Ford em dar continuidade à produção de automóveis no Brasil, já abandonada nos Estados Unidos. Em seu país-sede, a marca se concentra atualmente na produção de SUVs, picapes e do Mustang.

Hyundai HB20 (Foto: Divulgação)

3. Hyundai HB20 – 101.590 unidades
Estreante no mesmo momento do Onix, em 2012, o HB20, o projeto da Hyundai para o Brasil feito em Piracicaba (SP), ganhou também sua segunda geração no ano passado, quase simultaneamente à do hatch da Chevrolet. Sempre com bom desempenho de vendas, o HB20 foi desenvolvido exclusivamente para o mercado brasileiro pela fabricante sul-coreana. E caiu no gosto popular desde o início.

Chevrolet Onix Plus (Foto: Divulgação)

4. Chevrolet Prisma/Onix Plus – 100.633 unidades
O Prisma já foi o sedã do Celta e, depois, passou a ser o três volumes do Projeto Onix. Desde setembro de 2019, passou a se chamar de Onix Plus, com design completamente novo e maior em comprimento, retirando, por isso, o Cobalt de cena. O Onix Plus teve de superar um mau começo, com dois incêndios provocados por uma falha no software de gerenciamento do motor. Mas cresceu nas vendas em seguida, chegando à segunda colocação no mês de dezembro.

Renault Kwid (Foto: Divulgação)

5. Renault Kwid – 85.117 unidades
O pequeno Kwid, produzido em São José dos Pinhais (PR), surgiu em 2017 e logo tirou o posto de mais vendido da Renault no país do Sandero. Embora tenha aparecido em quarto em dezembro, o Kwid fechou 2019 com a quinta posição e ajudou bastante a marca francesa a passar à frente da Ford no ano.

 

 

Volkswagen Gol (Foto: Divulgação)

6. Volkswagen Gol – 81.285 unidades
Dono da liderança no mercado brasileiro por quase trinta anos, o Gol, feito na fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, é um fenômeno em todos os sentidos. Apontado como modelo a ser retirado de linha nos últimos anos, o Gol, entretanto, continua vendendo muito bem. O hatch surgido em 1980 e inspirador do sedã Voyage e da picape Saveiro foi o primeiro carro brasileiro da Volkswagen a superar a marca de 5 milhões de unidades produzidas.

Fiat Argo (Foto: Divulgação)

7. Fiat Argo – 79.001 unidades
Com a missão de substituir de uma só vez o Punto, o Palio e o Bravo, o Argo foi lançado em 2017, montado em Betim (MG). Pela grande capacidade da fábrica da Fiat – uma das maiores do mundo –, o Argo é a principal ameaça em potencial para tirar a liderança do Onix. Com projeto moderno e design bem elaborado, o Argo foi o ponto de partida para o desenvolvimento do sedã Cronos, em 2018.

Fiat Strada (Foto: Divulgação)

8. Fiat Strada – 76.223 unidades
Versão picape compacta do Palio, a Strada foi mostrada em 1996. Somente a confiabilidade e a tradição são responsáveis por manter a veterana entre os mais vendidos do país. Os engenheiros da Fiat conseguiram também a façanha de fazer uma picape pequena com uma cabine dupla, com a terceira porta localizada no lado direito do veículo. Fala-se que a Strada pode ter uma substituta já neste ano, ou ter uma nova geração com a frente do Argo.

Volkswagen Polo (Foto: Luiza Kreitlon/AutoMotrix)

9. Volkswagen Polo – 72.057 unidades
Fabricado pela Volkswagen na Alemanha desde 1975 e no Brasil a partir de 2002, o Polo já tem muita estrada e muitas gerações. No entanto, em vez de tirá-lo de linha, a marca alemã resolveu fazer uma revolução no modelo, em 2017, sendo o primeiro a ser montado sobre a moderna plataforma MQB, que passou a ser a base também do sedã Virtus, em 2018, e do SUV T-Cross, no ano passado.

Jeep Renegade (Foto: Luiza Kreitlon/AutoMotrix)

10. Jeep Renegade – 68.726 unidades
Produzido desde 2015 na nova fábrica da FCA em Goiana (PE), o Renegade traz nome e tradição 4x4 dos jipes surgidos em meio à Segunda Guerra Mundial para os norte-americanos lutarem contra os nazistas nos desertos da África. O Renegade logo assumiu a liderança de vendas entre os SUVs, a perdendo depois para o Honda HR-V e para o “colega de fábrica” Compass. Porém, janeiro de 2019 marcou uma nova arrancada do Renegade rumo ao primeiro lugar. A liderança no segmento carrega um outro dado importante: de cada quatro automóveis ou comerciais leves vendidos no Brasil em 2019, um foi um SUV.

 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".