Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

DESENVOLVIMENTO

Municípios sul-mato-grossenses estão entre as maiores economias agrícolas do País

Rio Brilhante lidera como a cidade com o maior valor de produção de cana-de-açúcar do País
11/02/2020 10:20 - Súzan Benites


 

Levantamento divulgado pelo Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) aponta que Mato Grosso do Sul tem nove municípios entre as maiores economias agrícolas do País. O estudo considerou as culturas de maior valor de produção agrícola do país: soja, cana-de-açúcar, milho, feijão, café, algodão herbáceo, arroz, cacau e laranja.

O Mapa cruzou informações da última edição da Pesquisa Agrícola Municipal (PAM), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com o Produto Interno Bruto por habitante (PIB per capita) dos municípios brasileiros. O levantamento revelou, segundo o Departamento de Financiamento e Informação da Secretaria de Política Agrícola, a relação das principais culturas agrícolas do País com os municípios mais desenvolvidos economicamente.

A cidade de Rio Brilhante, ocupa a primeira posição entre os maiores produtores de cana-de-açúcar do País com valor da produção de R$ 549,848 milhões e PIB per capita de R$ 57.462. A média nacional foi de R$ 31.834.

Com três unidades sucroenergética em operação, Rio Brilhante destina 97 mil hectares de área para o cultivo da cana-de-açúcar, sendo a segunda maior área plantada de cana do Brasil. Em 2018, a moagem da matéria-prima no município somou 7,8 milhões de toneladas.

Na sexta posição Mato Grosso do Sul reaparece no ranking com Nova Alvorada do Sul (6ª), Costa Rica (15ª) e Angélica (19ª). Os municípios apresentaram PIB per capita de R$ 69.041, R$ 73.513 e R$ 68.997, respectivamente. Enquanto o valor da produção da cana-de-açúcar foi de R$ 409,106 milhões em Nova Alvorada, R$ 285,673 milhões em Costa Rica e R$ 274.249 milhões em Angélica.

OUTRAS CULTURAS

Na produção de milho em grão se destacam quatro municípios do Estado, sendo eles: Maracaju, Sidrolândia, Dourados e Ponta Porã. O município de Maracaju ficou na 5ª posição com PIB per capita de R$ 53.038 e valor de produção de R$ 482,400 milhões. Sidrolândia registrou a 9ª posição no ranking com valor de produção de R$ 365,520 milhões e renda per capita de R$ 29.905. Na sequência aparece Dourados como o 14º maior produtor de milho, com valor de produção de R$ 264,251. E a quarta cidade do Estado que aparece no levantamento é Ponta Porã com valor de produção de R$ 240,750 milhões na 18ª colocação entre os 20 maiores.

Mato Grosso do Sul registrou também três cidades entre as maiores economias agrícolas na produção de soja. Na 6ª posição do ranking ficou Maracaju com valor de produção estimado em R$1,223 bilhão. Em 14º aparece Sidrolândia com produção avaliada em R$ 905,280 milhões  e Ponta Porã aparece como 18º colocado com PIB per capita de R$ 29.485 e produção de R$ 822,607 milhões.

Entre os 20 maiores produtores de algodão do País, Costa Rica ficou na 17ª posição do ranking com renda per capita de R$ 73.513 e valor de produção de R$ 207,352 milhões. A renda per capita utilizada para o levantamento é de 2017, enquanto os dados de produção foram colhidos em 2018.

 

Felpuda


Malfeitos que teriam sido praticados em tempos não tão remotos podem ser a pedra no caminho de pré-candidatura que está sendo costurada. As conversas ainda estão nas “ondas da rádio-peão”, mas, com a proximidade da campanha eleitoral, há quem diga que isso se tornará uma tremenda dor de cabeça para quem vai enfrentar as urnas. Pior:  o dito não seria culpado direto, mas sim a sua...  Bem, deixa rolar para ver onde vai parar.