Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CLIMA

Chuvas devem amenizar perdas nas lavouras de milho

Estiagem chegou a mais de 20 dias em algumas regiões do Estado
14/05/2020 17:25 - Súzan Benites


O desenvolvimento das lavouras depende, em boa parte, dos fatores climáticos. Em algumas regiões a falta de chuvas foi de em média 20 dias. Nesta semana foram registradas chuvas em quase todas as regiões, o que pode atenuar as perdas nas lavouras de Mato Grosso do Sul.

De acordo com os dados do Boletim Casa Rural, elaborado pela Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), a área plantada é estimada em 1,944 milhão de hectares, redução de 9,02% em comparação com os dados da safra 2018/2019, quando a área de cobertura atingiu 2,173 milhões de hectares.

Com o plantio concluído a principal preocupação dos produtores é com as intempéries climáticas que podem atingir as lavouras. “Tivemos relatos de chuvas em praticamente todo o Mato Grosso do Sul, sendo mais intensas em regiões como Centro e Sul, e com volume menor na região Leste. De todo modo, essa chuva ameniza os efeitos da estiagem que vinha acometendo vários municípios do estado. As equipes de campo do SIGA-MS continuam acompanhando o desenvolvimento das lavouras nesta 2ª safra de milho para avaliar os impactos das chuvas nos próximos dias”, explicou o gerente técnico do Sistema Famasul, José Pádua.

O agrônomo Ricardo Rigon, acompanha as lavouras da região Sul do Estado. Segundo ele, as chuvas desta semana deram um alívio aos produtores. “Choveu em torno de 100 mm na região de Dourados. Na região de Naviraí choveu cerca de 40 mm. A chuva veio pra salvar, mas já registramos perdas de 15% da produção na região Sul”, disse.

Ainda não há projeção sobre produtividade e produção para a segunda safra 2019/2020. A previsão do tempo indica que nos próximos 15 dias, a chuva será mais intensa nas regiões oeste e sudoeste do Estado.

VALORIZAÇÃO

O preço médio da saca de 60 kg do milho em maio é de R$ 39,31. No comparativo com o mesmo mês do ano passado, houve avanço nominal de 65,93%, quando a saca foi cotada a R$ 23,69. As praças de Dourados e Maracaju registraram as melhores cotações, onde a saca de milho chegou a R$ 41,00. 

A safra 2019/2020 de milho já chega a 36,11% de comercialização até o dia 11 de maio, conforme dados do boletim Casa Rural. A safra de soja em Mato Grosso do Sul encerrou a colheita em março deste ano, acumulando um recorde de 11,3 milhões de toneladas colhidas. A primeira safra já avançou para 85% de comercialização. 

 

Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?