CONECTADOS

95% dos internautas brasileiros<br> usaram celular para acessar web

95% dos internautas brasileiros<br> usaram celular para acessar web
21/02/2018 22:02 - FOLHAPRESS


 

Cerca de 116 milhões de brasileiros, ou 65% da população com 10 anos ou mais, acessaram a internet em 2016, e 95% das pessoas usaram o celular para se conectar, informou o IBGE nesta quarta-feira (21).

É a primeira vez que o instituto usa a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua, e não a anual, para produzir o relatório TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação), baseado em dados coletados no último trimestre de 2016.

O segundo aparelho mais usado para navegar na web foi o microcomputador (64%), seguido pelo tablet (16%).

"Além da velocidade, o celular permite acessar a internet por redes sem fio públicas ou gratuitas, sem exigir uma rede de transmissão de dados", disse Maria Lucia Vieira, gerente da pesquisa.

A maioria (94%) usou a rede para enviar e receber mensagens de texto, voz ou imagens por aplicativos, exceto e-mail. "Esse quadro mostra que as pessoas priorizam formas de comunicação mais fáceis e rápidas", disse Vieira.

Mais de 138 milhões de pessoas (77% da população) portavam celular para uso pessoal. Entre os que não tinham, 26% consideravam caro.

Mesmo em casa, o equipamento mais usado para se conectar à internet foi o celular. Em 97% dos domicílios conectados, o telefone móvel era utilizado para este fim, e em 39% deles, esse era o único meio conexão.

O microcomputador era usado em 58% dos lares conectados, mas em apenas 2% deles o equipamento era o único meio de acesso.

A pesquisa revelou também que apenas 3% dos domicílios não possuíam TV. Entre as casas com TV, 10% não tinham conversor ou uma alternativa a ele –ou seja, 6,9 milhões de lares não conseguiriam receber o sinal digital de televisão aberta.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".