Quarta, 20 de Junho de 2018

COPA DO MUNDO 2018

Em território neutro, iranianas e sauditas aproveitam Copa para verem futebol ao vivo

15 JUN 2018Por ESPN09h:45

Os últimos meses podem ser considerados históricos para as mulheres da Arábia Saudita. Depois de quase trinta anos, elas passaram a ter permissão de dirigir e de entrar no cinema. Em janeiro desse ano, foi liberada a entrada delas em estádios de futebol no país. Já no Irã, a proibição continua. Por isso, a Rússia pode ser considerada um território neutro para elas, onde muitas aproveitarão a oportunidade de uma Copa do Mundo para viver pela primeira vez a experiência de torcer num estádio de futebol.

No estádio Luznikhi, antes do confronto de estreia da Copa, em Moscou, a organização planejou um desfile de bandeiras, incluindo seis jovens adolescentes dos trinta e dois países participantes. Mas, no último minuto, houve um relato de que as seis garotas sauditas que até então estavam confirmadas, acabaram sendo substituídas por russos. A justificativa do país foi relacionada a logística das jovens e a viagem delas foi cancelada, mas isso é mais um sinal de que a cultura saudita convive com os receios de participação de mulheres em certas ocasiões.

Já Mariam, uma iraniana que vive nos Estados Unidos, falou à agência EFE sobre sua expectativa para o jogo de amanhã: "No Irã não posso entrar no estádio, mas amanhã estarei com meu namorado e meus amigos nas arquibancadas para assistir ao jogo contra o Marrocos, estou muito empolgada". Será a primeira experiência da iraniana em uma Copa do Mundo, que criticou seu país em relação a certas decisões tomadas com as mulheres: "É estúpido que não tenhamos permissão para entrar nos estádios, as regras impostas a nós em nosso país são estúpidas, onde temos que usar um véu. O Irã é um país maravilhoso, mas precisa mudar seus líderes”.

Leia Também