Quarta, 20 de Junho de 2018

COPA DO MUNDO 2018

Astro mexicano nega presença de prostitutas em festa de despedida à Copa

12 JUN 2018Por DA REDAÇÃO17h:20

A polêmica festa de jogadores da seleção mexicana com 30 prostitutas ainda é assunto na concentração do time, que disputará a Copa do Mundo de 2018. Desta vez, o atacante Javier "Chicharito" Hernandez, principal estrela da equipe, negou que apenas alguns atletas estavam na confraternização. Ele confirmou que os 23 atletas participaram da “reunião”, mas negou que haviam prostitutas no evento.

Segundo o craque, tudo foi organizado para comemorar seu aniversário e ainda deu detalhes do que aconteceu naquela noite após o amistoso contra a Escócia.

"A realidade é que houve uma reunião para comemorar meu aniversário (em 1º de junho). Eles nos deram a noite de folga e a reunião foi realizada. Eu organizei e convidei todos os jogadores para que eles pudessem participar, mas Jesus Corona, o goleiro, não participou porque ele tinha um compromisso pessoal. Ele pediu desculpas a mim e todo o plantel por não comparecer", disse Chicharito por um Facebook Live da conta oficial da equipe mexicana.

“Nós estávamos lá em uma reunião, jantamos, então, muitos convidados chegaram, e cada jogador saiu na hora que quis. Nós não temos a oportunidade de conhecer todos os 23 ou 24 juntos para nos divertir muito. Nunca houve acompanhantes. Não foi pago por nenhum serviço parecido. É uma falta de respeito com todos os convidados que estavam lá e também com os parentes. Dói porque falam por todo o país essas histórias que inventam. Mas sabemos que há coisas neste país que são muito difíceis de mudar”, afirmou.

A festa criou polêmica no México, às vésperas do Mundial da Rússia, e foi divulgada na capa da revista “TV Notas”, no início deste mês. No primeiro momento, a publicação afirmou que oito jogadores fizeram uma farra com 30 mulheres. O "Chicharito" negou a presença de escoltas VIP e disse que todos os convocados para o Mundial participaram, exceto Jesus Corona.

 
  • Capa da revista mexicana que denunciou o abuso dos jogadores em festa de despedida no país (Reprodução)

Leia Também