Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

CLÁUDIO HUMBERTO

Estamos diante da mais preocupante decisão, da mais controvertida

30 OUT 19 - 06h:00Coluna Cláudio Humberto, Por Ana Paula Leitão e Teresa Barros

“Estamos diante da mais preocupante decisão, da mais controvertida”
Senador Lasier Martins (Pode-RS) sobre o julgamento no STF da prisão em 2ª instância

Taxação criminosa ‘mata’ energia solar no Brasil
A taxação criminosa de 60% em quem investe na geração de energia fotovoltaica, pretendida pela Aneel, “agência reguladora” de energia, pode liquidar de vez a energia solar no Brasil, adverte o deputado Léo Moraes (Pode-RO), da Comissão de Minas e Energia da Câmara. “Isso é crime de lesa-pátria!”, afirma. A taxação atende as distribuidoras de energia, que ambicionam alguns bilhões a mais, virando “sócias” dos geradores de energia solar. O caso deveria ser investigado pela polícia.

Apenas ganância
“É o lucro a qualquer custo e que se lasque o Brasil”, diz o deputado, autor de proposta de “convite” ao presidente da Aneel para depor.

Blindagem imerecida
Por mais graves que sejam suas presepadas, como esta, dirigentes de agências reguladoras não podem ser convocados, apenas convidados.

Golpe vapt-vupt
Após incentivar consumidores a investirem em geração de energia solar, a Aneel agora quer penalizá-los com o aumento de encargos.

Campo prejudicado
Além dos consumidores domésticos que gastaram pequenas fortunas em energia solar, agricultores serão os mais prejudicados pelo conluio.

Êxito da visita silencia críticos da ligação a Israel
Fingem-se de mortos os críticos da visita do presidente Jair Bolsonaro a Israel, no fim de março. Juravam que os árabes estavam ofendidos, e não economizaram previsões catastróficas para as relações comerciais com aqueles países. Bolsonaro foi muito bem recebido e homenageado em todos os países árabes. Na Arábia Saudita, investimentos de US$ 10 bilhões (quase R$40 bi). Antes, havia sido saudado em Abu Dhabi com uma enorme bandeira do Brasil projetada no prédio mais alto.

Loroteiros profissionais
“Especialistas em Oriente Médio”, agora mudos, foram localizados para advertir que o Brasil sofreria boicote comercial e até a ira terrorista.

Vale-tudo no anonimato
A reação à aproximação a Israel beirou a histeria. Jornalões chegaram a transformar em manchete uma carta apócrifa de supostos diplomatas.

O boicote sumiu
Apesar das cassandras de tragédias que jamais se confirmam, as exportações cresceram para os países árabes. Só em julho, 27%.

Blindagem misteriosa
É curiosa a dificuldade de Bolsonaro para reclamar do filho Carlos. Sempre o desculpa e homenageia, como não distingue qualquer outra pessoa ou líder político de cujo apoio (e votos) seu governo necessite.

Excessos do TCU
Presidente do Sindifisco, Kleber Cabral atribui ao TCU uma “cruzada” contra a Receita, “a ponto de adentrar indevidamente no campo correcional”, por isso acha que a liminar do STF reconhece excessos do tribunal ao pedir a lista de auditores que investigaram autoridades.

Quem quer dinheiro?
O Brasil anda louco para atrair investimentos, gerador negócios. Neste momento discute acordos de livre comércio com Cingapura e Coreia do Sul, no âmbito no Mercosul, e também com Vietnã e Indonésia.

Tudo sobre Cunha
Será lançado nesta quarta (30) às 19h na Livraria Saraiva, no Brasília Shopping, a biografia não-autorizada do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha “Deus tenha misericórdia dessa Nação” (Ed. Record), de Aloy Jupiara e Chico Otávio, referência de jornalismo investigativo.

Muitos anos de História
Na homenagem a 31 anos da Constituição de 1988, na Câmara, quatro personagens da História se destacaram: o ex-presidente José Sarney e os ex-senadores Mauro Benevides, Hugo Napoleão e Albano Franco.

Anos de chumbo
O general Emílio Garrastazu Médici assumia há 50 anos, em 30 de outubro a Presidência, dando início oficial aos “anos de chumbo” da ditadura brasileira. Ele permaneceu no cargo até 15 de março de 1974.

Fora do radar
A Secretaria Geral da Presidência da República confirmou não haver qualquer estudo sobre a liberação do uso de armas não-letais (tasers, spray de pimenta) pela população. Armas de fogo, sem problemas.

Pacote anticrime
O Grupo de Trabalho que analisa o pacote Anticrime do ministro Sérgio Moro se reúne nesta quarta-feira (30) para continuar a discussão e, se tudo der certo, votar o relatório do deputado Capitão Augusto (PL-SP).

Pensando bem...
...se houver ameaça de óleo em Copacabana, no Réveillon, a solução vai aparecer como passe de mágica.

PODER SEM PUDOR

O seca-pimenteira
A funcionária doméstica do então ministro José Eduardo Andrade Vieira, em sua casa de Brasília, era muito religiosa. Certo dia, convenceu o patrão a cultivar um pezinho de arruda, para espantar energias negativas, mau olhado etc. A planta cresceu, ficou robusta, bonita e cheirosa até o dia em que Andrade Vieira recebeu a visita do ministro da Fazenda de FHC, Pedro Malan. Já no dia seguinte à visita, a planta amanheceu murcha de dar dó. “Nossa, esse homem seca até pimenteira!” – espantou-se a empregada. Tinha outras propriedades: Andrade Vieira logo veria o seu banco garfado pela tucanagem. 

___

Com André Brito e Tiago Vasconcelos

www.diariodopoder.com.br

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CLÁUDIO HUMBERTO

A manipulação do Estado fez a tarifa da conta de luz dobrar

CLÁUDIO HUMBERTO

Há duas certezas na vida: a morte e pagar impostos

CLÁUDIO HUMBERTO

Meu governo tem os olhos postos no mundo, mas em primeiro lugar no Brasil

CLÁUDIO HUMBERTO

Nós estamos no mesmo patamar de Nova York, de Paris e Madri

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião