Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Clima

Terceiro El Niño mais intenso da história vai até 2016

Corrente do El Niño cria um fenômeno que intensifica a formação de tempestades no leste e no centro do Pacífico

11 SET 15 - 10h:44band

O fenômeno climático El Niño, que reapareceu em março, deve durar até o segundo trimestre de 2016 e pode ser um dos mais intensos da história, segundo as projeções anunciadas nesta quinta-feira (10) pelo Centro de Previsão do Clima (CPC) dos Estados Unidos. 

Desde março a temperatura sobre a superfície das águas equatoriais do Pacífico aumenta, o que faz com que haja "cerca de 95% de possibilidades de que o El Niño persista durante o inverno 2015-16 no hemisfério norte, antes de perder gradualmente sua intensidade até a primavera", explicou o CPC. 

A temperatura em algumas zonas equatoriais do Pacífico em setembro é de 2,1 graus Celsius acima do normal, informou em coletiva de imprensa Mike Halpert, diretor-adjunto da Agência Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA).

Este aumento da temperatura no período de junho a agosto situa o El Niño deste ano no terceiro lugar em intensidade, desde o começo das observações da corrente marinha em 1950, afirmou. 

Nos últimos 65 anos só foi registrada uma intensidade de aquecimento superior em três ocasiões: 1972-73, 1986-88 e 1997-98.

O único impacto notável do retorno do El Niño até agora é uma redução no número de furacões no Atlântico Norte durante a temporada 2015, que tem 90% de probabilidade de ser menos ativa do que o normal. 

A corrente do El Niño cria um fenômeno que acalma as tormentas tropicais. Em contrapartida, intensifica a formação de tempestades no leste e no centro do Pacífico. 

Ms o maior beneficiário deste retorno do El Niño deve ser os Estados Unidos: segundo o CPC, as chuvas devem ser mais abundantes do que o normal neste outono (no hemisfério norte, ndlr) e durante o inverno na maior parte do país. 

O estado da Califórnia, atormentado por uma intensa seca há quatro anos, pode receber quantidades significativas de precipitações. 

Outros países, sem dúvidas, devem ser mais prevenidos. O Peru, por exemplo, abriu mão de acolher o Rally Dakar-2016 e deu prioridade a prevenir o impacto que o fenômeno El Niño possa causar. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Interdição da Mato Grosso <BR>tumultua vida de motoristas
CAOS

Interdição da Mato Grosso tumultua vida de motoristas

SAÚDE

OMS alerta para o risco do consumo de gordura trans

SUS

STF abre exceções para fornecimento pelo SUS de remédio sem registro

JUDICIALIZAÇÃO DA SAÚDE

STF forma maioria para restrições ao fornecimento de medicamentos de alto custo

Mais Lidas