SAÚDE

Quedas são a terceira causa de mortalidade entre pessoas com mais de 65 anos

As três principais fraturas que acometem o idoso são: fêmur, punho e coluna
09/06/2019 23:00 - G1


Não importa a idade, todas as pessoas correm o risco de cair. Entretanto, quando um idoso cai, o problema pode ser maior. As quedas são a terceira causa de mortalidade entre as pessoas com mais de 65 anos no Brasil. Um terço dos idosos do mundo caem, pelo menos, uma vez por ano. E metade deles duas vezes.

As quedas são um problema econômico. Dependendo das consequências para a pessoa idosa, podem mudar a vida da família inteira e até tirar do mercado de trabalho quem vai ter que cuidar de quem caiu. No Brasil, o risco é grande e os idosos sabem disso – 43% dizem que têm medo de cair nas ruas.

As três principais fraturas que acometem o idoso são: fêmur, punho e coluna. Elas são comuns e ocorrem por falta de cálcio. Segundo o cirurgião ortopedista Rodrigo Guimarães, a fratura do fêmur é a mais incapacitante. “Para uma pessoa jovem e sadia, o impacto é pouco. Mas para um idoso é um risco enorme”.

Uma pesquisa americana aponta risco de morte de 30% a 40% dos pacientes idosos que sofreram fratura no fêmur. Ela impacta muito na vida do idoso porque pode trazer depressão, medo de andar, restrição de movimentos, anemia, e chance de complicação pós o evento é muito significativa. A recuperação requer cuidados, fisioterapia e muita paciência.

Banheiro: um lugar perigoso para os idosos

Uma forma de evitar acidentes é fazendo adaptações na casa. O especialista em longevidade conta que dentro de casa, um dos lugares mais perigosos para o idoso é o banheiro. Ele pode ser uma grande armadilha se não estiver preparado para atender as necessidades.

Algumas mudanças podem garantir um banheiro mais seguro:

Porta que abre para fora (e nunca trancada)

Campainha ou sino para que o idoso consiga acionar em caso de queda

Barras ou apoios

Vaso sanitário mais elevado

Claridade

Para evitar quedas em casa, a Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa, criada pelo Ministério da Saúde, lista 11 medidas de prevenção:

Evitar tapetes soltos

Escadas e corredores devem ter corrimão nos dois lados

Usar sapatos fechados com solado de borracha

Colocar tapete antiderrapante no banheiro

Evitar andar em áreas com piso úmido

Evitar encerar a casa

Evitar móveis e objetos espalhados pela casa

Deixar uma luz acesa à noite, para o caso de precisar se levantar

Esperar que o ônibus pare completamente para você subir ou descer

Utilizar sempre a faixa de pedestre

Se necessário, usar bengalas, muletas ou outros instrumentos de apoio

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".