TRATAMENTO

Ministério anuncia compra de remédio para doença rara

Medicamento é considerado essencial no tratamento da esclerose lateral amiotrófica (ELA)
09/09/2015 18:45 - AGÊNCIA BRASIL


O Ministério da Saúde comprará o medicamento Riluzol, a partir de outubro deste ano. O remédio é considerado essencial no tratamento da esclerose lateral amiotrófica (ELA), doença neurodegenerativa progressiva, rara e incurável. Hoje a compra é feita pelas secretarias de Saúde dos estados, após receber dinheiro do governo federal.

O objetivo do ministério é ampliar o acesso de pacientes diagnosticados com a doença. O gasto previsto é R$ 7,6 milhões e representa economia de R$ 13,6 milhões. A primeira encomenda será de 2,3 milhões comprimidos para atender ao consumo médio mensal de 142,7 mil unidades.

“Apesar de ser uma doença sem cura, o medicamento reduz a velocidade de progressão da doença e prolonga a vida do paciente”, informou o ministério, por meio de nota. A expectativa do governo é que 3,5 mil pacientes sejam beneficiados com a medida até o final do ano.

A compra centralizada é resultado de uma Parceria para Desenvolvimento Produtivo  entre o Laboratório Farmacêutico da Marinha e o Laboratório Cristália, para a transferência de tecnologia destinada à produção do Riluzol.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".