Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

coração de pais

Juiz dá um dia para que pais e médicos de Charlie Gard planejem sua morte

26 JUL 17 - 19h:55FOLHAPRESS

Um juiz britânico deu um ultimato nesta quarta (26) para que os pais de Charlie Gard -bebê de 11 meses portador de uma doença terminal- e o hospital em que ele é tratado cheguem a um acordo sobre a morte da criança.

Caso não haja consenso até meio-dia (8h em Brasília) desta quinta (27), Charlie deve ser transferido para uma clínica de cuidados paliativos, onde as máquinas que o mantêm vivo serão desligadas.

Nas últimas semanas, os pais de Charlie, Connie Yates e Chris Gard, travaram uma batalha judicial para tentar transferir seu filho Charlie para receber tratamento nos Estados Unidos.

A Justiça britânica, contudo, seguiu a recomendação dos médicos do Hospital Infantil Ormond Street, em Londres, e não autorizou a transferência por entender que ela apenas aumentaria o sofrimento da criança.

O caso chegou a ser levado ao Tribunal Europeu de Direitos Humanos, que se recusou a acatá-lo, mantendo decisões anteriores de que é do interesse do bebê que os aparelhos sejam desligados.

Após a derrota nas cortes, os pais de Charlie lutaram para que ele pudesse morrer em casa, mas a equipe médica novamente se opôs, preferindo que ele morresse no hospital. A decisão judicial desta quarta-feira impõe uma data limite para que o impasse seja resolvido.

Para o juiz Nicholas Francis, da Suprema Corte, "é do interesse de Charlie ser transferido para uma clínica de cuidados paliativos" caso não haja acordo sobre sua morte. A decisão frustrou os pais do bebê.

Charlie Gard sofre de um distúrbio genético raro que o impede de mover braços e pernas, além de respirar ou de comer por conta própria. Segundo os médicos que o atendem, ele não tem mais chances de recuperação.

O caso de Charlie causou comoção mundial. O presidente americano, Donald Trump, se dispôs a ajudá-lo.Já o Hospital Menino Jesus, que pertence ao Vaticano, contatou o hospital onde bebê está internado para saber se ele poderia ser transferido para Roma.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Excesso de café aumenta chance de pressão alta em pessoas predispostas
PESQUISA

Excesso de café aumenta chance de pressão alta em pessoas predispostas

SAÚDE PÚBLICA

OMS declara emergência internacional por surto de ebola no Congo

Mandetta lançará programa inédito em Campo Grande na segunda-feira
SAÚDE

Mandetta lançará programa inédito em Campo Grande

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Em sete dias, gripe fez seis novas
vítimas em Mato Grosso do Sul

Mortes pela doença somam 44 neste ano no Estado

Mais Lidas