Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 19 de setembro de 2018

CAMPO GRANDE

Votação do Plano Diretor deve ficar para depois do 1º turno das eleições

14 SET 2018Por GABRIELA COUTO05h:00

O Plano Diretor chega na reta final na Câmara Municipal e deve ser votado na segunda quinzena de outubro.

Na sessão de ontem, os vereadores confirmaram a criação de uma Comissão Especial para conclusão dos trabalhos. Para autorizar o trâmite do documento na Casa de Leis, a Procuradoria Jurídica precisa aprovar o projeto de resolução. 

Na terça-feira (18) será criado o grupo com cinco vereadores que vão, junto ao relator do texto, vereador William Maksoud (PMN), terminar o material e entregar a matéria para votação no prazo de um mês.

Neste período, os integrantes da Comissão Especial vão se debruçar sobre os pontos que tiveram alteração, após as 105 emendas dos vereadores e mais de 200 sugestões de entidades. Os parlamentares vão conferir se o texto está de acordo com os mapas que estão anexos ao projeto do Plano Diretor.

Previsto para ser votado em maio deste ano, o Projeto de Lei do Plano Diretor tem sofrido atrasos constantes. O texto chegou a ser planejado para entrar em pauta até o final de maio deste ano, mas o projeto, que tramita no Legislativo Municipal desde novembro de 2017, sofreu reviravolta com mudanças recomendadas pelo MPMS e não conseguiu ser apreciado antes do recesso parlamentar.

O prefeito Marcos Trad (PSD) retirou o projeto da Casa de Leis em junho para fazer ajustes e adequações, após as sugestões da promotora do Meio Ambiente do Ministério Público do Estado (MPMS) Andréia Cristina Peres da Silva. 

O receio era de que as sugestões não fossem consideradas e o órgão entrasse com uma ação por improbidade administrativa. Porém, poucos dias depois, o chefe do Executivo devolvou o texto sem qualquer alteração e o projeto voltou a tramitar do zero. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também