ACIDENTE

Vídeo mostra momento em que motoqueiro bate contra poste

Vítima morreu após colidir em outra moto e bater no poste
22/05/2019 11:00 - GLAUCEA VACCARI


 

Câmera de segurança de uma lanchonete flagrou parte do acidente entre duas motos que terminou com a morte de Vlademir Afonso Flores, de 39 anos. Acidente aconteceu no noite de segunda-feira (20), na Rua da Divisão, no bairro Parati, em Campo Grande.

Imagens mostram o momento em que já houve a colisão e o rapaz se desiquilibra e cai com a moto, que desliza e bate em um poste. Com o impacto, o veículo ainda é arrastado por mais alguns metros, enquanto o rapaz, que bateu a cabeça no poste, desmaia após bater contra a estrutura. Ainda no vídeo, é possível ver que funcionários e outras pessoas que passavam pelo local se aproximam para prestar socorro. 

Conforme informações do boletim de ocorrência, Vlademir pilotava uma Honda CB 300 e invadiu a preferencial em uma rotatória, colidindo na lateral de moto Yamaha Fazer, onde estavam o condutor e um garupa.

Com o impacto, o motoqueiro foi lançado até o poste, na calçada, e desmaiou. Equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) tentou reanimar a vítima, mas ele morreu no local do acidente.

Os outro condutor e o garupa tiveram apenas ferimentos leves e foram encaminhados para a Unidade de Pronto Atendimento Comunitário (UPA) do Bairro Universitário. As duas motocicletas foram removidas ao pátio do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran) e Polícia Militar constatou que a Fazer já teve o sinal identificador adulterado

O acidente foi registrado como acidente de trânsito com vítima fatal provocado pela própria vítima e lesão corporal culposa na direção de veículo automotor, na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do Bairro Piratininga. 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".