Campo Grande - MS, segunda, 20 de agosto de 2018

INDENIZAÇÃO

Vereador que matou em acidente é condenado a pagar R$ 300 mil

Caso foi em 2014 e parlamentar invadiu pista contrária

23 OUT 2017Por YARIMA MECCHI12h:12

O vereador de Campo Grande, Ayrton Araújo (PT), foi condenado a pagar R$ 300 mil de indenização mãe, filha e marido de Célia Aubud Almoreno por ter matado em um acidente de trânsito a mulher, em 2014. De acordo com o processo, o parlamentar terá que indenizar cada um em R$ 100 mil.

Conforme relatado no processo, no dia 28 de setembro de 2014, Ayrton dirigia um celta vermelho na Avenida Nasri Siufi e invadiu a pista contrária, na qual Célia seguia em uma Biz. Os veículos bateram de frente e a vítima morreu no local. O vereador não ficou no acidente, alegando ter medo de represálias. Ele estava acompanhado da sua esposa Kátia Freitas de Araújo, que também é ré no processo.

Os familiares da vítima pediram, além de indenização por dano moral, uma pensão por indenização material, uma vez que Célia, que era manicure, contribuía para o sustento da família. O pedido foi negado pelo juiz, que manteve apenas a indenização por dano moral.

A sentença é do dia 3 de agosto. Ayrton e Kátia já se manifestaram pelo recurso de apelação. O vereador pede a redução da indenização, alegando que mesmo tendo um salário de R$ 15 mil recebe apenas R$ 6,8 mil porque tem descontos em folha. O réu alega ainda que o cargo de vereador é temporário e eletivo, podendo não ser renovado na próxima eleição.

Na apelação, o vereador e sua esposa pedem para o magistrado responsável pela causa diminuir para R$ 20 mil a indenização das partes e que elas dividam o valor. O recurso dos réus está concluso para decisão do relator.

Leia Também