Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BARCOS VIRARAM

Vendaval de 110 km/h em Porto Murtinho derruba árvores e destelha casas

Barcos pesqueiros do lado do Paraguai viraram
13/08/2017 09:16 - IZABELA JORNADA


 

Vendaval na cidade de Porto Murtinho destelhou casas, derrubou árvores e cidade ficou sem luz. Torre da Rádio Alto Paraguai FM, com mais de cem metros de altura, caiu devido a força do vento. De acordo com a estação meteorológica do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a rajada de vento atingiu 110,8 km/h.

Árvores foram derrubadas, casas destelhadas e o fornecimento de energia foi interrompido devido o rompimento de cabos da rede de transmissão, deixando a cidade sem energia até o início da noite de ontem. A comunicação telefônica foi parcialmente comprometida.

A força do vento também causou estragos do outro lado da fronteira, na colônia Carmelo Peralta. As rajadas fizeram barcos pesqueiros virarem. Ninguém ficou ferido.

Outra cidade que deve ter rajadas de vento é Jaraguari. Há registro de alerta para os moradores tomarem cuidado.

A previsão feita pelos meteorologistas do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC/INPE) é de que o sistema frontal avance no decorrer do domingo (13) até o sul de Rondônia, além de invadir áreas do sudoeste e sul de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul, grande parte do Paraná e de Santa Catarina, chegando mais à noite ao oeste de São Paulo.

 

Felpuda


Político experiente tem repetido que não é o momento de falar em eleições. O momento é de tensão, de incertezas políticas e econômicas – como se o País fosse uma ilha de preocupações cercada pelo coronavírus por todos os lados. Em Mato Grosso do Sul, onde já se registrou morte pela doença e o número de casos só tende a subir, não poderia ser diferente. “É suicídio político para quem ousar falar em eleição neste momento”, conclui. Só!