Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sábado, 15 de dezembro de 2018

NO TERMINAL MORENÃO

Usuários protestam contra aumento da tarifa e pedem melhorias no transporte

Grupo afirma que o valor seria justo se houvesse melhora na frota e prestação do serviço

7 DEZ 2018Por GLAUCEA VACCARI E BRUNA AQUINO18h:46

Usuários do transporte coletivo de Campo Grande se reuniram, na tarte de hoje, em frente ao Terminal Morenão, para protestar contra o aumento da tarifa e má qualidade na prestação do serviço e condições de ônibus e terminais.

Um dos organizadores da manifestação, Gabriel Santos, 24 anos, afirmou que a manifestação foi organizada pelas redes sociais e a expectativa era de que pelo menos 20 pessoas comparecessem ao local. No entanto, até às 18h30, 15 passageiros estavam no terminal.

Segundo Gabriel, que também é responsável pelo site Ligados no Transporte, inicialmente a ideia era fechar o acesso dos ônibus ao terminal, como forma de chamar a atenção do Poder Público para os problemas do transporte coletivo. No entanto, quatro equipes da Polícia Municipal, antiga Guarda, impediram o protesto.

“Não queremos bloquear nada, só queremos chamar a atenção dos responsáveis. É um protesto tranquilo e pacífico, não queremos prejudicar ninguém”, disse Gabriel.

Ainda segundo ele, o grupo reivindica melhorias no transporte e nos terminais, novos trajetos, aumento de linhas, aumento de ônibus articulados e mais conforto nos ônibus.

Uma das alternativas, mas que segundo Gabriel não passam de rumor que a população escuta há anos, seria a terceirização dos terminais. “A prefeitura não tem condições de cuidar dos terminais, ela não se importa”

O grupo também afirma que, mesmo o Consórcio Guaicurus sendo responsável pela frota, ele seria apenas parte do problema. "A prefeitura tem culpa por não fiscalizar a empresa. É obrigação zelar por uma coisa que a população vai utilizar", disse. 

Alex dos Santos, 29 anos, passava pelo local e decidiu se juntar ao protesto por “achar justo o movimento”.

“Eu não me importo com o aumento da tarifa, desde que haja melhorias nas condições dos terminais e dos ônibus. Se tivesse melhorias, o valor seria justo”, disse. Ele também reclamou da desativação do Terminal Moreninhas, que será transformado em estação Peg-Fácil.

Paulista, Rafael Ferreira, 29 anos, passou a usar o transporte público há três meses e definiu o reajuste como “um aumento sem preparo”. “O transporte não é muito diferente de São Paulo, mas ainda assim é mal organizado. Se aumentasse a quantidade de ônibus e tivesse uma linha específica para alinos, o transporte iria melhorar bastante”, avaliou.

A má conservação dos ônibus também gerou reclamações de Francisco Pereira, que afirmou ser absurdo o valor da tarifa quando “os ônibus não tem nada para oferecee”, como ar-condicionado e bancos confortáveis

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também