Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

INCÊNDIOS NO PANTANAL

União reconhece emergência em áreas afetadas por incêndios

Defesa Civil explica que medida facilita acesso a recursos para combater as chamas
01/11/2019 11:00 - RICARDO CAMPOS JR.


 

O Governo Federal reconheceu a situação de emergência de Corumbá, Bonito, Aquidauana e Miranda, municípios que sofrem com incêndios florestais em parques, áreas de proteção, reservas e matas. O decreto da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil foi publicado na edição desta sexta-feira (1º) do Diário Oficial da União.

“Essa medida abre portas para o atendimento ao desastre. Com ela podemos ter acesso a recursos financeiros tanto para resposta como para reconstrução de estruturas afetadas pelo fogo, como pontes, por exemplo. Além disso, se houver a necessidade de contratações relacionadas aos incêndios, pode ser dispensada a licitação”, explica o coordenador estadual de Defesa Civil, Fábio Catarineli.

Ele disse ao Correio do Estado que choveu ontem na região pantaneira atingida pelo fogo, mas as equipes que estão trabalhando no combate às chamas ainda não repassou um relatório sobre a situação no local. “Estamos com problemas de comunicação”, esclarece Catarineli.

Mais de cem pessoas estão envolvidas na megaoperação para tentar salvar o bioma. Em 24 horas, os satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) registraram 437 focos, a maioria no Pantanal. Nos últimos cinco dias foram 1.432 focos e a área queimada foi ampliada para 55 mil hectares.

Posto de comando da operação é a fazenda BR Pec, em Miranda, para onde já foram deslocados mais 30 bombeiros do Estado nesta quinta-feira (31).

Catarineli disse ainda que seis aeronaves estão ajudando os brigadistas e bombeiros, três de asa fixa e três rotativas.

Para a comunicação terra-ar foi solicitado apoio logístico do Comando Militar do Oeste (CMO). O Exército enviou um caminhão-pipa para abastecer os aviões.

INCÊNDIO

Alguns focos atinges áreas perto das rodovias. Na BR-262 perto do cruzamento com a MS-450 entre Dois Irmãos do Buriti e Aquidauana a fumaça prejudica a visão dos motoristas e exige cuidado. Névoa cinzenta cobriu o céu de toda a região nesta quinta-feira e o fogo continua avançando, em velocidade que tem dificultado o trabalho de combate das equipes.

Policiais rodoviários federais monitoram caminhões com cargas de carvão, que circulam diariamente pela via, por conta do risco de fagulhas atingirem as cargas e causarem incidentes.

O fogo também causa outros transtornos em zonas urbanas. Corumbá foi afetada por diversas oscilações de energia elétrica, desligamento das linhas de transmissão e consequentes variações de tensão na rede elétrica que atende a região, segundo a Energisa.

Já a Oi informou que as queimadas também estão afetando os serviços de internet fixa, causando o rompimento de um cabo de fibra ótica que atende Corumbá e Miranda, afetando parcialmente o serviço. Telefonia fixa e móvel não foram afetadas.

 

Felpuda


Político experiente tem repetido que não é o momento de falar em eleições. O momento é de tensão, de incertezas políticas e econômicas – como se o País fosse uma ilha de preocupações cercada pelo coronavírus por todos os lados. Em Mato Grosso do Sul, onde já se registrou morte pela doença e o número de casos só tende a subir, não poderia ser diferente. “É suicídio político para quem ousar falar em eleição neste momento”, conclui. Só!