OPORTUNIDADE

Uems abre concurso para professores com salário inicial de R$ 8 mil para doutores

Os editais foram publicados na quarta-feira (29), no site da Instituição
01/09/2018 13:53 - RENAN NUCCI


 

A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems) abriu inscrições para o Concurso Público de Provas e Títulos para o cargo de Professor de Ensino Superior para as Unidades de Dourados, Ivinhema, Maracaju, Mundo Novo e Naviraí. Os editais foram publicados na quarta-feira (29), no site da Instituição. A remuneração inicial para professor com titulação de Doutor é de R$ 8.698,87, por uma carga-horária de 40h horas semanais.

No total, a Universidade oferece 11 vagas para Professores de Ensino Supeior. Em Dourados, as vagas são para as áreas de Enhenharia Civil (1 vaga) e Turismo (2 vagas). Em Ivinhema e Maracaju, as vagas são para a área de Pedagogia (3). Em Mundo Novo, as vagas são para as áreas de Biologia (1), Gestão Ambiental (1) e Pedagogia (1). Já em Naviraí, as vagas são para a área de Engenharia de Alimentos (1) e Química (1).

As inscrições vão até o dia 28 de setembro e devem ser realizadas, exclusivamente, pelos Correios, via Sedex. Os formulários de inscrição serão disponibilizados no endereço eletrônico www.concursos.uems.br. O valor da taxa de inscrição é de R$ 213,76. A remuneração inicial para professor com titulação de Doutor é de R$ 8.698,87, por uma carga-horária de 40h horas semanais.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".