Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

REGRAS

Uber afirma que projeto de lei da prefeitura é inconstitucional

Empresa acusa prefeitura de repetir regras de decretos suspenso pela Justiça

24 MAI 19 - 18h:27TAINÁ JARA

A Uber, uma das Operadoras de Tecnologia de Transporte (OTTs) que atuam em Campo Grande, classificou como inconstitucional o projeto de lei apresentado, na última semana, pelo Executivo municipal, para regulamentar o serviço. As regras precisam ser aprovadas pela Câmara de Vereadores para entrar em vigor.

O projeto prevê o pagamento de Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) e um curso de formação pelo qual deverão passar os motoristas que exercem a função. Conforme as regras, o serviço só será permitido às operadoras credenciadas, que tenham CNPJ e inscrição municipal na Capital. O credenciamento terá validade de um ano, tendo de ser renovado sempre 30 dias antes do vencimento.

Em nota, a Uber afirmou que o novo texto repete obrigações dos decretos anteriores sobre o tema, que chegaram a ser alvo de questionamento do Ministério Público Estadual (MPE) e acabaram suspensos pelo Poder Judiciário.

Conforme  a empresa, o projeto representa sérias restrições à atividades dos motoristas, além de ser inconstitucional. “Na tentativa de enquadrar um novo modelo de mobilidade dentro das regras do serviço de táxi, o projeto reproduz exigências que passam por cima de garantias constitucionais, ignoram o avanço da tecnologia e desconsideram a regulamentação nacional dos aplicativos (Lei Federal 13.640/18)”.

PROTESTO

No início de maio, motoristas de aplicativo de transporte da Capital participaram de paralisação global nesta quarta-feira. Além de desligarem os aplicativos, cerca de 30 motoristas se reuniram nos altos da Avenida Afonso Pena para pressionar por reajuste tarifário de 20,12% no valor cobrado. Caso as empresas acatem o pedido, o novo valor pode ser repassado aos usuários.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Pesquisa mostra que 97% das mulheres já sofreram assédio em transporte

Em audiência sobre tragédia da Chape, Nelson Trad cobra ajuda à familiares
ACIDENTE AÉREO

Em audiência sobre tragédia da Chape, Nelson Trad cobra ajuda à familiares

Nove são presos por suspeita de envolvimento com furto de cocaína em delegacia
INVESTIGAÇÃO EM SIGILO

Nove são presos por envolvimento com furto de cocaína em delegacia

Acusada de negligência, prefeitura renova licença do Alphaville 3
DEZ ANOS

Acusada de omissão, prefeitura renova licença do Alphaville

Mais Lidas