Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

MABEL

Tradicional fábrica de biscoitos fecha as portas em Três Lagoas

Funcionários foram pegos de surpresa

15 ABR 19 - 10h:45RENATA VOLPE

A Mabel, tradicional fábrica de biscoitos e uma das primeiras a se instalar em Três Lagoas, encerrou as atividades na cidade, nesta segunda-feira (15), após 21 anos. Os funcionários foram avisados do encerramento das atividades, ao chegarem para trabalhar.

A fábrica foi inaugurada em 1998 e adquirida pela multinacional PepsiCo em 2011. De acordo com o site Perfil News, uma das responsáveis pela comunicação da PepsiCo, em Três Lagoas, a empresa empregava cerca de 300 funcionários. Todos eles foram pegos de surpresa com o anúncio de fechamento da fábrica, ao chegarem para trabalhar.

A PepsiCo afirma que auxiliará os ex-funcionários a se recolocarem, oferecendo "pacote financeiro adicional às verbas rescisórias legais, de acordo com os anos trabalhados, e todo o suporte necessário neste momento de transição, incluindo ações como workshops sobre empreendedorismo, planejamento financeiro e preparação de currículos, que inclusive serão distribuídos para outras empresas da região".

Nesta manhã, está sendo realizada uma reunião entre o secretário de desenvolvimento de Três Lagoas, José Aparecido de Moraes, com os representantes da indústria, mas a decisão tomada corporativamente, parece ser irreversível.

A empresa afirma que vai concentrar a produção de biscoitos nas plantas de Sorocaba, Aparecida de Goiânia e Itaporanga D'Ajuda (Sergipe), de acordo com comunicado divulgado entre colaboradores nesta manhã.

Ainda segundo o comunicado, "esta decisão tem como base a estratégia da companhia de promover um reequilíbrio estratégico de seus recursos, redirecionando a eficiência em sua cadeia operacional para um melhor aproveitamento da capacidade produtiva das plantas que produzem biscoitos no Brasil".

Durante o anúncio dos resultados globais, divulgados pela companhia em fevereiro deste ano, a marca tinha anunciado a reestruturação com a previsão de gerar uma economia anual de até US$ 1 bilhão até 2023. O plano levava em conta a demissão de funcionários e o fechamento de fábricas. Segundo o anúncio, o processo deve gerar despesas de aproximadamente US$ 2,5 bilhões até 2023. Em 2019, os gastos devem atingir US$ 800 milhões.

A empresa registrou um lucro líquido de US$ 6,85 bilhões no quarto trimestre de 2018, resultado bem diferente do aferido no ano anterior. Em 2017, a PepsiCo amargou prejuízos de US$ 710 milhões.

 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Com Selic em queda, poupança pode passar a render menos que a inflação
RENDIMENTO

Com Selic em queda, poupança pode passar a render menos que a inflação

Deputado excluído de grupo <br> insiste em participar de comissão
CPI DO PALANQUE

Deputado excluído de grupo
insiste em participar de comissão

Receita irá devolver R$ 27,3 milhões do Imposto de Renda em MS
RESTITUIÇÃO

Receita irá devolver
R$ 27,3 milhões do Imposto de Renda em MS

Prefeitura irá retomar área doada para construção de cervejaria
FALTA DE ACORDO

Prefeitura irá retomar área doada para construção de cervejaria

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião