REVIVA CAMPO GRANDE

Trecho entre a 15 de Novembro e Afonso Pena é liberado na 14 de Julho

Interdição continua apenas na quadra entre Maracaju e Antônio Maria Coelho
16/04/2019 18:31 - GLAUCEA VACCARI


 

Trecho da avenida 14 de Julho, entre a rua 15 de Novembro e Avenida Afonso Pena, foi liberado para o tráfego na tarde de hoje (16). Local estava totalmente interditado para obras do Reviva Campo Grande.

De acordo com a empresa responsável pelo Reviva, a Engepar, apesar de liberado, obras continuam na quadra, com a construção de áreas de estacionamento com piso intertravado e infraestrutura necessária para garantir acessibilidade no local. 

Ainda está interditado o trecho entre a Rua Maracaju e Antônio Maria Coelho para finalização das etapas subterrâneas. 

A intervenção é feita na avenida em todo o trecho entre as avenidas Fernando Corrêa da Costa e Mato Grosso. Até agora, já foi concluída a rede de esgoto em toda a extensão, com retirada da tubulação antiga, e a parte de drenagem, que demandou trabalhou de escavação, está quase finalizada. 

Simultaneamente ao trabalho da Engepar,  companhia de Gás do Estado de Mato Grosso do Sul (MSGás) está fazendo a expansão da rede de gás natural para atender os comerciantes e moradores da região, já tendo sido executadas 80% das obras de tubulação. 

Com o encerramento das chamadas obras enterradas,  as concessionárias de água, esgoto e telefonia irão atuar na instalação de cabeamentos e afins, o que não exigirá mais interdições. Também será feita daqui para frente a retirada dos postes e fios na extensão da rua.

A revitalização da Rua 14 de Julho é a primeira etapa do projeto Reviva Centro. Do total de US$ 56 milhões (cerca de R$ 200 milhões) emprestados do BID para execução das obras , R$ 49,2 milhões serão aplicados na revitalização da Rua 14 de Julho. O prazo total para execução desta etapa é de 22 meses.

Conforme o sócio da Engepar, engenheiro Carlos Clementino Moreira Filho, embora o prazo final seja no dia 5 de março de 2020,  as obras estão dentro do cronograma e a intenção é entregá-la finalizada até novembro.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".