Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORONAVÍRUS

Trad diz que não vai ceder à pressão e cita mortes por Covid-19 na Itália

Prefeito disse que precisa de ajuda do governo federal
27/03/2020 17:09 - Adriel Mattos, Glaucea Vaccari


 

Durante vídeo transmitido ao vivo na rede social Facebook na tarde desta sexta-feira (27), o prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD), afirmou que não vai ceder à pressão do empresariado e sinalizou que vai manter as restrições ao comércio. Mais cedo, uma carreata no Centro pediu o fim da quarentena.

“É difícil, é angustiante, mas é necessário, não temos outra alternativa, se alguém tiver alternativa diferente que vai trazer proteção da população avisa, porque o mundo todo está querendo saber”, afirmou o prefeito.

Ele ainda comparou a situação atual da Capital com a cidade de Milão, na Itália, que também reabriu estabelecimentos e enfrentou um aumento súbito no número de mortes pelo novo coronavírus. “Há 30 dias Milão não tinha registrado nenhuma morte. Empresários começaram a fazer campanha de #milaonaopodeparar, foram às ruas e prefeito daquela cidade cedeu à pressão e acabou com a quarentena e todos voltaram às ruas. 15 dias depois, começaram aparecer alguns casos e hoje, 30 dias depois, 4.474 óbitos. O prefeito foi na televisão e disse o seguinte: ‘Peço desculpas ao meu povo, erramos, não havíamos entendido ainda a virulência do vírus’. Ou seja, quem vai devolver pra família a vida desses 4.474 óbitos? Quem?”, explicou Trad.

O prefeito reforçou ainda que não tem alternativa a não ser restringir a circulação de pessoas. “Eu repito, se você souber alguma coisa, avisa para a Disneyland voltar, para a gente ter as Olimpíadas, para a Fórmula 1 voltar. Estão morrendo pessoas por falta de leitos em UTI nos Estados Unidos”, destacou.

Ao fim, ele afirmou que precisa de ajuda do governo federal e que as pessoas precisam se unir. “Todos estamos no mesmo barco, olha como a gente não vale não nada, olha como você não tem a força que imaginava,um vírus e todas as pessoas no planeta estão se fechando. Fiquem em casa, é o que eu peço para vocês”, finalizou.

 

Felpuda


Há quem diga que o horário eleitoral já começou. Isto porque lives estão pipocando nas redes sociais de pretensos candidatos, principalmente aqueles que querem cadeiras nas câmaras municipais. O mais interessante é que somente agora muitas dessas figurinhas estão descobrindo os problemas enfrentados pelos cidadãos dos mais diferentes setores. Até então, cuidavam apenas do “seu quadrado”. E só!