Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORONAVÍRUS

Toque de recolher valerá por mais 30 dias em Campo Grande

Horário continua o mesmo, de 0h às 5h
01/06/2020 15:01 - Fábio Oruê


Prefeitura de Campo Grande decidiu prorrogar o toque de recolher no município a partir de hoje (1º). O decreto anterior valia até ontem (31) e o novo deve ser publicado nesta tarde em edição extra do Diário Oficial da Capital (Diogrande). 

O anúncio foi feito pelo prefeito Marcos Trad (PSD), durante transmissão ao vivo. Além disso, ele também comentou que a população pede para que o período do toque de recolher seja estendido.

“Muitas pessoas pedindo que para a gente antecipar o toque de recolher, mas os técnicos chegaram à conclusão que ainda não é o momento para fazer isso. Se tivermos agravamento de alguma situação ou um número maior de desobediência aí sim a gente pode antecipar o toque de recolher como era no início, começava às 22h e acabava às 5h”, contou Trad. 

O novo decreto deve manter o horário atual - 0h às 5h. No início, a determinação valia a partir das 22h, mas a pedido de proprietários de bares, lanchonetes e restaurantes, mudança de horário, para a meia-noite, começou a valer em 29 de abril.

Cumprimento da regra é fiscalizado pela Guarda Civil Metropolitana (GCM), que orienta a população a retornar para sua residência e, no caso de estabelecimentos abertos além do horário, responsáveis são orientados a fechar a porta. Caso haja resistência dos comerciantes ou  população, eles podem ser conduzidos para a delegacia.

Diferente dos outros dias da semana, o maior fluxo de pessoas nas ruas e nos comércios durante o horário estipulado continua sendo entre sexta-feira e domingo, o que aumenta os índices de violência e insegurança. 

Só este fim de semana foi recorde em número de pessoas nas ruas e totalizou 822 desobedecendo ao decreto, segundo a Guarda Municipal, e 62 estabelecimentos foram orientados a fecharem as portas. O sábado foi o dia com maior quantidade de pessoas nas ruas, 420 em poucas horas.  

 
 

Felpuda


Figurinha começou a respirar aliviada, embora ainda esteja na corda bamba. Isso porque mudou de mãos o processo cuja sentença poderá mandá-la para casa definitivamente. Assim, pela “jurisprudência” com a qual o “analista” é conhecido, pode ser que o resultado seja bastante favorável, permitindo que a então desesperada pessoa continue com o assento em Brasília. Vamos ver!