Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

PROJETO

Tecnologia terá recursos
de R$ 56,7 milhões para inovação

Dois empréstimos vão permitir investimentos em Campo Grande

25 MAI 19 - 10h:00TAINÁ JARA

Dois empréstimos vão permitir o investimento de R$ 56,7 milhões em tecnologia em Campo Grande. Os projetos aprovados pelo Programa de Desenvolvimento Urbano (Pró-Cidades) e Programa Nacional de Apoio à Gestão Administrativa e Fiscal dos Municípios Brasileiros (PNAFM) vão permitir o aumento da velocidade da internet, com a ampliação da rede de fibra ótica, instalação de mecanismos para controle de enchentes, além da constituição de corredor de mobilidade inteligente e modernização do fisco. 

Considerada a peça chave para aperfeiçoamento dos mecanismos tecnológicos do município, a ampliação da rede de fibra óptica irá consumir a maior parte do empréstimo. Serão R$ 15 milhões de um total de R$ 28.969.500 em investimentos na compra e instalação do material que permite transmissão de informação digital por grandes distânicas. Atualmente, a maior parte da rede de transmissão de dados do município é composto por internet via rádio. 

A coordenadora especial da Central de Projetos, Catiana Sabadin, informou que a nova estrutura vai permitir melhor integração entre as secretarias. “O objetivo é fibrar todas as estruturas administrativas da prefeitura para trabalhar a questão da comunicação, cidade inteligente, aplicaticos e sistema de internet”.

Além da fibragem, está previsto investimento de R$ 7 milhões na aquisição de um novo data center, equipamento considerado o sistema nervoso da rede de computadores do município, R$ 300 mil na instalação de estações metereológicas, R$ 180 mil em linígrafos automáticos, que serão utilizados na medição dos níveis da água para ações de controle enchentes, e R$ 789,5 mil em capacitação. 

Outros R$ 5,7 milhões serão utilizados na constituição de um corredor de mobilidade inteligente na Rua Rui Barbosa, no trecho entre a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e a Avenida Mato Grosso. 

Conforme Catiana, com a estrutura será possível a implantação de vários serviços, como cálculo do volume de veículos que passam pela via diariamente, tempo de embarque dos passageiros no transporte coletivo e outras inúmeras soluções em tecnologia. O projeto está em fase de pré-seleção pelo Ministério do Desenvolvimento Regional e os termos de referências, que serão utilizados para abertura de licitação, será apresentado nos próximos meses. 

O outro empréstimo que beneficiará as ações de tecnologia do município serão os R$ 27.777.777,76 do Programa Nacional de Apoio à Gestão Administrativa e Fiscal dos Municípios Brasileiros (PNAFM) - 3ª Fase. Conforme o diretor-presidente da Agência Municipal de Tecnologia da Informação e Inovação (Agetec), Paulo Fernando Garcia Cardoso, este investimento será aplicado em sete secretarias e possibilitará, entre outras melhorias, a modernização do sistem tributário municipal. “Há mais de 10 anos que não se investe em tecnologia”.

Serão aplicados R$ 4,4 milhões na própria Agetec; R$ 4,3 milhões na Secretaria Municipal de Finanças (Sefin); R$ 535 mil para a Agência Municipal de Meio Ambiente e Planejamento Urbano (Planurb); R$ 1,2 milhões na Procuradoria-Geral do Município (PMG); R$ 7,7 milhões da Secretaria Municipal de Gestão (Seges); R$ 9,144 milhões na Secretaria Minicipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana (Semadur) e R$ 217,5 mil para Controladoria-Geral do Município (CGM). 
Em abril, o empréstimo, proveniente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), foi autorizado pela Câmara de Vereadores. De acordo com Fernandes, as licitações devem ser abertas no final deste ano. 

MAIS RECURSO

A prefeitura divulgou ontem que a Capital foi uma das seis capitais brasileiras pré-selecionadas pelo Ministério do Desenvolvimento Regional para ser habilitada a um financiamento de R$ 78 milhões do Programa Avançar Brasil. Se aprovados, os recursos viabilizarão o recapeamento e a implantação de 34 quilômetros de corredores do transporte coletivo (Sul e Norte), interligação dos terminais Guaicurus/Morenão/General Osório e Nova Bahia, bem como sinalização e estações de pré-embarque.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ENSINO SUPERIOR

Candidatos em lista de espera do Sisu começam a ser convocados

O número de inscrições no Sisu foi 24,3% maior que 2018
BRASIL

Quase um quarto dos jovens brasileiros não estuda nem trabalha, revela IBGE

Homem é assassinado a tiros <BR>dentro de oficina mecânica
PONTA PORÃ

Homem é assassinado a tiros dentro de oficina mecânica

Estudioso de inovação e economia digital ministra palestra na Capital
INOVAÇÃO E TECNOLOGIA PARA MPE's

Estudioso de inovação e economia digital ministra palestra na Capital

Mais Lidas