Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

JARDIM SAMAMBAIA

Suspeitos invadem reunião familiar <br>e ameaçam homem de morte

Posteriormente foram pegos em um bar e levados para delegacia
16/06/2019 10:57 - FÁBIO ORUÊ


Um grupo de nove pessoas invadiu uma casa, onde a família fazia uma confraternização, e ameaçaram um homem de morte, na noite de ontem (15), no Jardim Samambaia, em Campo Grande. Crianças presenciaram toda a ação dos invasores, que supostamente estavam armados.

Conforme boletim de ocorrência, uma vítima, de 45 anos, estava na residência com a filha e seu genro, de 25 anos, além de cinco netos da faixa etária de nove anos, quando uma caminhonete Ford Ranger, com seis indivíduos na carroceria e mais três ocupantes na cabine, parou em frente à casa e todos desceram.

O grupo invadiu o local e aos gritos perguntavam: “Cadê ele? Vai morrer! Vamos matar você!”, como consta no boletim registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Centro.

Um dos autores chegou a agredir o genro da vítima, no braço e no pescoço. Após as ameaças e a agressão, os invasores deixaram a casa, mas ficaram rondando a região e passando em frente à casa “em tom ameaçador”. Neste momento, as vítimas acionaram a equipe policial.

PRISÃO

A Polícia Militar (PM) foi até o local e, em entrevista, a vítima de 45 anos disse que não sabe a motivação da invasão e ameaças, mas que reconheceu a caminhonete e uma mulher que estava com o grupo e saberia onde encontrá-la.

O local indicado era um bar, onde a polícia encontrou a caminhonete e a moça, além de cinco suspeitos que participaram da ação e foram reconhecidos pelas vítimas, posteriormente.

Todos eles foram encaminhados pela delegacia e o caso foi registrado como violação de domicílio, vias de fato, calúnia e ameaça.

 

Felpuda


Pré-candidato pode estar sendo “fritado” sem ao menos perceber. Redes sociais que têm estreitas ligações com ex-cabecinhas coroadas e que prometeram apoio estão enaltecendo que só certo pré-candidato de outro partido. Quem conhece as ditas figurinhas de, digamos, outros carnavais, acredita que está em curso operação sorrateira para mudar internamente os rumos da futura campanha. Trocando em miúdo: ceder a cabeça de chapa.