CRIME

Suspeitos de matarem homem <br>encontrado em estrada são detidos

Detidos disseram que achavam que polícia 'não daria importância para caso'
21/08/2017 18:16 - MARIANE CHIANEZI


 

John Hélio da Silva Brito, de 24 anos, Jozimar de Souza Pereira, de 21 anos, e Claúdio Antunes da Silva Júnior, de 21 anos, foram detidos suspeitos de serem os autores do assassinato de Silvio Fortes, de 31 anos, encontrado morto às margens de estrada no último sábado (19), em São Gabriel do Oeste.

Vítima estava desaparecida desde o dia 20 de julho e perícia constatou que ele morreu com disparos de arma de fogo, mas responsáveis teriam tentando decapitá-lo, conforme o Portal Idest.

Prisão aconteceu através do Setor de Investigações Gerais (SIG) da Polícia Civil. Os suspeitos foram capturados entre ontem e hoje pela manhã. Crime teria sido motivado por uma desavença. Jozimar negou envolvimento, porém, John e Claúdio confessaram.

De acordo com os detidos, Silvio estaria armando um acerto de contas, porém decidiram agir antes. Suspeitos chamaram vítima para conversar no dia 20 de julho, último dia em que conhecidos teriam o visto, e quando ele chegou para a susposta conversa, foi rendido e colocado dentro de um veículo, modelo Pálio.

Depois de o agredirem, suspeitos seguiram pela estrada vicinal, onde atiraram diversas vezes na vítima e ainda tentaram degolá-lo. Corpo foi deixado no local, sendo encontrado quase um mês depois.

Segundo delegado Fábio da Silva Magalhães, o trio comentou que achava que polícia não daria importância para o caso, pois Silvio tinha passagens policiais. Os três também possuem extensa ficha criminal.

Pedido de prisão preventiva foi feito e polícia aguarda decisão da Justiça.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".