Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TRAGÉDIA EM FAMÍLIA

Sobrinho que matou tio foi preso deixando churrasco

Acusado que 'deu cano' na polícia foi localizado na noite de segunda
23/07/2019 08:39 - RAFAEL RIBEIRO


 

O sobrinho de 32 anos acusado de matar a tiros o próprio tio, de 47, em uma conveniência do Jardim São Lourenço, na região leste de Campo Grande, no último dia 16, foi preso pela Polícia Civil na noite da última segunda-feira (23), enquanto deixava um churrasco no bairro Chácara Cachoeira, também na região leste.

Miguel Arcanjo Camilo Júnior disparou três tiros na cabeça de Osvaldo Foglia Junior. A suspeita é que o tio seria agiota e o acusado estaria lhe devendo dinheiro. Após o crime, ele fugiu em um Camaro amarelo, abandonado em um bairro da periferia horas depois. 

Júnior estava com a prisão preventiva decretada pela Justiça desde o dia 19, após 'dar o cano' em duas apresentações voluntárias agendadas no 4º DP (Moreninhas), onde o caso foi investigado. Na ocasião, sua defesa alegou que ele sofria de síndrome do pânico.

Nesta segunda, com as infomações de onde o acusado estaria, a polícia foi até o local e flagrou Júnior deixando o local com dois amigos em um Fiat Argo.

Segundo a polícia, o acusado será indiciado por assassinato. Ele seguia pela manhã na carceragem da Depac do Centro e seguiria para o 4º DP ainda nesta terça para ser fichado.

Felpuda


Outrora afinadíssimo com o presidente Jair Bolsonaro, parlamentar sul-mato-grossense começou a ser escanteado em consequência de uma das crises políticas de grande repercussão. A figura entrou em campo e botou falação sobre o que estava ocorrendo, e isso soou que só como crítica pesada ao governo, que, como não poderia deixar de ser, não gostou nadica de nada. Há quem diga que o dito-cujo é muito levado “pelo sangue”. Então, tá!...