Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

MOTIM NO PARAGUAI

Direção de hospital decide transferir pacientes após rebelião em presídio

Confronto deixou 10 mortos e nove feridos nesta tarde
16/06/2019 16:35 - DANIELLA ARRUDA


 

Pacientes internados no Hospital Regional de San Pedro del Ycuamandyyu, onde também estão sete detentos feridos durante motim na penitenciária da cidade paraguaia na manhã deste domingo (16), vão ser transferidos para outras unidades de saúde, informou nesta tarde o diretor do estabelecimento, Ricardo Brassel.

De acordo com informações do site paraguaio ABC Color, a justificativa é que o hospital ficou sobrecarregado com o número de feridos que chegaram ao local após o violento confronto no presídio local. Vários dos pacientes internados por diversas doenças e algumas gestantes serão transferidos para o hospital do Instituto da Previdência Social (IPS), para o qual o Hospital São Pedro solicitou ajuda.

"Estamos coordenando com o IPS casos graves de crianças, também mulheres grávidas e casos cirúrgicos", afirmou. Médicos de várias unidades de saúde da região também vão a San Pedro para reforçar a assistência, informou Brassel.

Por outro lado, o médico ressaltou que há muito medo entre os pacientes e seus familiares de que haja violência no hospital, em decorrência da tentativa das facções de resgatar os detentos ali internados.

A direção também confirmou nesta tarde que a identidade do preso morto após dar entrada no hospital é Bruno Cuttier. Outros sete feridosdurante o motim permanecem hospitalizados, enquanto dois deles foram transferidos para Assunção.

REBELIÃO

O tumulto na Penitenciária de San Pedro começou nesta manhã, por volta das 10h. O motim foi controlado pela Polícia Nacional no início da tarde. O ministro do Interior, Juan Ernesto Villamayor, afirmou que se tratou de uma briga entre as facções criminosas Primeiro Comando da Capital (PCC) e o Clã Rotela.

Ainda segundo as autoridades paraguaias, o massacre está ligado a outro motim registrado na última sexta-feira (14) na Penitenciária Nacional de Tacumbú, em que dois presos morreram. Dois detentos que estavam envolvidos no caso foram transferidos para San Pedro e ao encontrarem a facção rival, houve o confronto, que terminou com as dez mortes deste domingo.

Felpuda


Alguns políticos estão se aproveitando deste momento preocupante de pandemia para sugerir projetos oportunistas que, em alguns casos, são de resultados extremamente duvidosos. O mais interessante – para não dizer outra coisa – é que se for analisado o desempenho normal dessas figuras, verifica-se que essa preocupação toda nunca esteve no topo das suas prioridades. Ano eleitoral é assim mesmo. Lamentável!