ANTÔNIO JOÃO

Site é hackeado e Sindicato Rural nega relação com conflito

Responsáveis por invasão supõem relação do sindicato com o conflito entre índios e fazendeiros
08/09/2015 15:49 - NILCE LEMOS


O site do Sindicato Rural foi invadido por hackers neste fim de semana, em protesto contra os conflitos ocorridos entre índios e fazendeiros, em Antônio João. A diretoria da instituição emitiu nota para prestar esclarecimentos:

Ao contrário do que supõem os responsáveis pela invasão, o Sindicato Rural de Campo Grande não tem nenhuma relação com os conflitos ocorridos nas últimas semanas no município de Antônio João, já que as entidades representativas dos produtores, a exemplo de qualquer outro sindicato, têm a sua área jurisdicional específica de atuação e agem de maneira independente;

No caso do Sindicato Rural de Campo Grande, sua área jurisdicional abrange os municípios de Corguinho e Rochedo, além da Capital;

Causa estranheza referido ataque, já que tanto os produtores rurais quanto os indígenas – a não ser que tenha ocorrido financiamento por parte de organismos internacionais a este tipo de ação – possuem pouca familiaridade com o mundo cibernético;

O site do Sindicato Rural de Campo Grande é uma ferramenta que trata exclusivamente das ações da entidade, como a divulgação de realização de cursos, ciclos de palestras, situação do mercado agropecuário e demais temas de interesse dos produtores, não tendo feito qualquer menção aos conflitos agrários ocorridos em Itaporã, já que não se trata de sua área de atuação;

Por fim, o Sindicato Rural informa que já encaminhou o caso às autoridades policiais, por meio de boletim de ocorrência, para que os responsáveis pelo ataque sejam identificados e punidos na forma da lei.
 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".