Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

EVENTO

Simpósio discute uso público de parques florestais de MS

Haverá ainda oficina para capacitar e treinar gestores públicos
09/11/2019 13:42 - ADRIEL MATTOS


Começa na próxima terça-feira (12) em Campo Grande o Simpósio de Uso Público em Parques de Mato Grosso do Sul. O evento é promovido pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) e pela organização não-governamental (ONG) WWF Brasil, com apoio do Instituto Semeia. Já na quarta-feira (13), gestores públicos participam de uma oficina.

Serão expostos cases de concessão de Parques, turismo em áreas protegidas no Brasil e nos países vizinhos, turismo em áreas privadas, bem como palestra sobre as Unidades de Conservação e áreas protegidas do Estado. O evento acontece no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, no Parque dos Poderes.

Também serão apresentadas palestras com temas ligados à conservação e ao turismo em áreas protegidas no Brasil, Bolívia e Paraguai, com enfoque nas necessidades e particularidades de Mato Grosso do Sul. Também haverá assinatura de atos públicos, o lançamento do Guia de Plano de Negócio para Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) e do volume 5 da revista Ciência Pantanal.

A Oficina de Capacitação de Uso Público em Parques no Mato Grosso do Sul será um treinamento que visa a formar um grupo de trabalho para planejamento e estruturação de projetos de parques locais e será realizada na sede do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-MS). Fabio Sertori, sócio de Infraestrutura de Spalding Sertori Advogados e Pedro Lira, sócio-fundador da Natureza Urbana, escritório de arquitetura, urbanismo e design estratégico, serão alguns dos palestrantes do evento.

Felpuda


O sumiço de algumas figurinhas carimbadas da política não acontece em virtude da necessidade de isolamento como uma das formas de prevenção à pandemia. Em verdade, seria porque não têm mesmo o que e a quem falar. Com o advento das redes sociais, quem acha que fazer campanha eleitoral continua como na época do “eu prometo” está a um passo de ver o sonho de conquistar mandato se transformar em pesadelo. Pelo jeito, não estão nem conseguindo dormir.