Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Sidrolândia

Na colheita de soja, até esterco de frango vira moeda de troca

Sidrolândia retoma o escambo, costume antigo em que não há uso de dinheiro

18 JAN 15 - 13h:00CELSO BEJARANO

Do fim de janeiro até o mês de março, a cidade de Sidrolândia (MS) vive uma prática comercial que retrocede no tempo. Lá, os moradores, que beiram a casa dos 50 mil habitantes, festejam a colheita da soja, período em que os negócios fechados assemelham-se ao escambo, costume ancestral de se formalizar uma troca de mercadorias sem que para isto precise o desembolso de dinheiro. 

No município, 72 quilômetros distante de Campo Grande, nesta temporada a saca do grão que impulsiona a economia da região pode ser negociada em formas de permutas que envolvem caminhão, terra ou insumos agrícolas. Até dejetos de frangos viram moeda.

O empresário Cezar Luiz Assmann, o Dicezar, ex-secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo do município, é um que negociou à moda escambo numa das colheitas de soja.  

“Troquei 5 mil sacas por um caminhão e o combinado foi pagar mil sacas por ano, resta agora apenas uma parcela”, disse Dicezar, dono de madeireira e de uma frota de veículos que transporta produção de cana. Semana passada, a cota da saca de soja na região era de aproximadamente R$ 60.

ESTERCO VALIOSO
“Brinco ao dizer que no período alto da soja [fevereiro e março] até merda vira moeda de troca por aqui”, afirmou Clédio Santiani, corretor de imóveis há 17 anos na cidade. Ele disse que numa recente negociação trocou 4 mil toneladas de camas de frango [dejetos usados na lavoura como adubo orgânico] por hectares de terras.

O corretor explicou que cada tonelada da cama em questão gira em torno de R$ 55, ou seja, estocando o esterco, o dono do aviário juntou R$ 210 mil.  

Na edição de domingo passado, reportagem publicada neste jornal (LEIA AQUI)contou a história de um peão de fazenda que tornou-se um dos maiores plantadores da região, empilhando, por quase 20 anos, sacas de grãos que recebia como comissão pela colheita  que ajudou a plantar para o patrão. 

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Moro cobrou manifestação de procurador em pedido para soltar Bumlai
LAVA JATO SOB AMEAÇA

Moro cobrou manifestação de procurador em pedido para soltar Bumlai

Estudante de medicina abandona amigo ferido após carro capotar
PONTA PORÃ

Estudante abandona amigo ferido após carro capotar

Após perseguição, PRF apreende mais de uma tonelada de maconha
SIDROLÂNDIA

PRF apreende mais de uma tonelada de maconha

Alta de 1% do FPM vai garantir R$ 353,6 milhões aos municípios
BRASIL

Alta de 1% do FPM vai garantir R$ 353,6 mi a municípios

Mais Lidas