Campo Grande - MS, quarta, 22 de agosto de 2018

REENCONTRO

Durante o trabalho, sobrinho
reencontra o tio desaparecido há 44 anos

Família agora quer levá-lo para rever a mãe, de 94 anos, na Bahia

31 JUL 2017Por MARIANE CHIANEZI18h:22

Seguindo a rotina normal de trabalho, Thiago Nunes Fernandes, de 26 anos, deparou-se com o inesperado na última terça-feira (25), em Sidrolândia. Enquanto o auxiliar judiciário analisava 'papelada' no trabalho, jovem reencontrou o tio, Jandir Nunes Mamã, de 64 anos, desaparecido há 44 anos. Sobrenome incomum chamou atenção.

“De uma hora pra outra isso caiu na minha mão. Minha mãe ainda não caiu na real”, foi assim que Thiago classificou o momento, tão esperado pela família, ao Portal Correio do Estado.

Mãe do rapaz, Natália Nunes Mamã, 56 anos, pôde abraçar o irmão que havia visto pela última vez quando tinha 12 anos de idade.

Enquanto analisava documentos de uma carta precatória a respeito de um reconhecimento de paternidade, Thiago notou que o nome do envolvido era exatamente igual ao da mãe. Imediatamente ele se lembrou do nome que por diversas vezes ouviu: Jandir, o tio que estava desaparecido e que a família já o dava como falecido.

Jandir saiu da casa dos familiares aos 21 anos, em 1973, indo para Sidrolândia, onde, por algum tempo, trabalhou na Fazenda Santa Lúcia.

Morou 10 anos em Camapuã e 6 em Tangará da Serra, no Mato Grosso. Depois de passar por esses locais, instalou-se definitivamente em Sidrolândia.

Ao descobrir o tio, Thiago ligou para a mãe contando sobre a novidade e, depois, acessou o processo na cidade de Camapuã, onde viu a filiação de Jandir. O nome dos avós maternos estavam registrados nos documentos pessoais do homem, foi aí que houve a confirmação de parentesco.

Procedimento de Thiago para localizar a casa do tio só foi possível graças a ajuda da irmã, Olívia. Ambos foram até a residência da suposta filha de Jandir, na área rural da cidade, e um trabalhador no local informou que o pai da jovem estaria morando em outra fazenda.

“Eu e minha irmã saímos perguntando de fazenda em fazenda até que o encontramos. Na hora que eu o vi, já assemelhei a aparência dele com a do meu avô. Perguntei 'o senhor que é o Jandir?' ele confirmou e dizemos que éramos sobrinhos dele, filhos da Nathália. Na hora ele já se emocionou”, contou.

Após reencontro com os sobrinhos, Jandir foi rever a irmã, que o aguardava ansiosa. “Ligamos para a Bahia onde minha tia mais velha cuida da minha avó, que tem 94 anos e aí foi um 'chororo' de novo” relatou à reportagem.

Agora, objetivo de Thiago é angariar fundos para comprar passagem a Natália e Jandir até a Bahia, onde vive a mãe deles, Elidia Ribeiro Nunes, de 94 anos.

“Estamos planejando fazer uma rifa para conseguir comprar essas passagens, pois fica muito mais difícil minha avó sair de lá [Bahia] e vir até aqui. Seria muito cansativo para ela que já é idosa. O objetivo é que meu tio vá até ela”, esclareceu Thiago.

O auxiliar judiciário deixou o telefone da família, (67) 99845-1683, para quem puder ajudar na compra da passagem ou da rifa.

 
  • Irmãos se reencontraram - Foto: Reprodução/Whatsapp Correio do Estado
  • Irmãos se reencontraram - Foto: Reprodução/Whatsapp Correio do Estado
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também