Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 21 de novembro de 2018

acordo

Servidores desistem de greve
em hospitais universitários

Houve acordo mediado pelo Tribunal Superior do Trabalho

21 SET 2017Por NATALIA YAHN04h:00

A greve dos funcionários dos dois hospitais universitários instalados em Mato Grosso do Sul foi suspensa ontem.

Com previsão de começar hoje no Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (HU-UFGD), a 230 quilômetros de Campo Grande, e amanhã no Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian (Humap), na Capital, a categoria aguarda divulgação do calendário estabelecido pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) para negociar o reajuste salarial com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

“Houve acordo mediado pelo TST, que vai divulgar no dia 22 a data da negociação. Até lá, estão mantidos os benefícios sociais e econômicos”, afirmou o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Federais (Sindsep-MS), Gilmar Gonçalves. Na Capital, são 807 funcionários da Ebserh e, em Dourados, 720.

Já os 260 médicos celetistas da Santa Casa mantêm a greve iniciada na terça-feira (19), às 19h, mesmo após pagamento parcial dos salários a alguns profissionais.

O Sindicato dos Médicos (Sinmed-MS) mobilizou uma manifestação ontem em frente ao hospital. A entidade afirma que alguns médicos continuam sem receber e outros estão com férias e horas extras em atraso.

Também há o grupo de autônomos, que não recebe há dois meses. A Santa Casa foi questionada sobre a greve, mas não respondeu até o fechamento desta edição.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também