Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

CAMPO GRANDE

Secretário oficializa comissão para criação de Hospital Municipal

Grupo atuará por 2 anos para implantação de nova unidade

15 AGO 19 - 11h:54RAFAEL RIBEIRO

A Secretaria Municipal da Saúde oficializou nesta quinta-feira (15) a criação de uma comissão técnica que tem como objetivo a criação e implantação do Hospital Municipal de Campo Grande.

O Correio do Estado revelou a criação da comissão no dia 30 de julho. 

A resolução, publicada no Diário Oficial do Município e assinada pelo secretário José Mauro Pinto de Castro Filho, revela quais foram os nove integrantes do grupo escolhidos pelo prefeito Marcos Trad (PSD).

Segundo a publicação, farão parte da comissão  o superintendente da Rede de Atenção à Saúde; o Superintendente de Relações Institucionais de Saúde; o chefe de Gabinete da Secretaria da Saúde; o Supervisor Executivo do Gabinete da Pasta; o Coordenador-Geral de Planejamento e Gestão Participativa; o secretário adjunto da Sesau; o superintendente de Vigilância em Saúde e o superintendente de Economia em Saúde.

Ainda de acordo com o texto, a comissão terá como finalidade o levantamento das características e estruturas assistências necessárias, para subsidiar a criação do projeto arquitetônico do hospital.

Além disso, o grupo terá de elaborar o plano de administração hospitalar que garanta maior eficiência do nível de assistência pretendido, acompanhar todas as fases de criação, execução e implantação do novo hospital e levar à Comissão Especial Estratégica demandas, para deliberação com outras esferas de poder, como o Estadual e o Judiciário.

Segundo a resolução, o tempo de duração da comissão será de dois anos, contados a partir do último dia 1. As reuniões do grupo estão previstas para serem realizadas a cada 15 dias, ou quando forem convocadas em caráter extraordinário.

Participarão da comissão, mediante convocação, as Superintendências e Coordenadorias quando estiverem em pauta matérias afetas à suas atribuições regimentais.

O projeto do Hospital Municipal de Campo Grande (HMCG), que vai seguir o modelo do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) – no Mato Grosso –, poderá ser concluído ainda em 2019. A previsão da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) é de que até dezembro deste ano todo o planejamento para a obra esteja pronto e possa começar a ser executado em 2020.

Trad e o secretário da Saúde inclusivem já deliberaram em Brasília (DF) com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, para a obtenção de verbas visando a construção da nova unidade.

O HOSPITAL

A motivação para construção do hospital municipal se iniciou devido a frequentes paralisações dos serviços na Santa Casa de Campo Grande, em função das greves de profissionais. A parceria será entre o governo do Estado e a prefeitura. 

Proposta semelhante já havia sido ventilada em 2013, pelo então prefeito Alcides Bernal (PP), mas o projeto nunca saiu do papel.

Conforme o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, tanto o governo estadual quanto o municipal estão descontentes com o serviço oferecido pelo hospital e a ausência de diálogo com a atual gestão. “Ficamos incomodados, porque é todo dia notícia de paralisação do serviço na Santa Casa e por falta de pagamento. Mas a Santa Casa tem recursos que ela recebe com regularidade e tem outras fontes de recursos. Então, ela tem condições de honrar esse compromisso com o corpo médico. Logicamente que o repasse do Estado pode ter um atraso pontual, mas ela não pode jogar a responsabilidade de problemas na gestão do hospital em cima do Estado e do município. Estamos fazendo o repasse com muito mais regularidade do que no passado”, garante.

Para resolver o problema, o gestor afirma que ambos os governos têm pensado em soluções emergenciais, além da construção do hospital, que exigirá um pouco mais de tempo. “Estamos pensando num plano B para a gente não ficar dependente da Santa Casa, nós estamos em Brasília discutindo isso. A única saída é contratação de serviços de outros hospitais, inclusive particulares, e em médio prazo, a construção de um hospital municipal”, disse o secretário.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

STJ nega recurso e prefeitura deve indenizar moradores por alagamentos
SERRADINHO

STJ manda prefeitura indenizar moradores por alagamentos

Vigilância apreende centenas de óculos importados da China na Capital
COMÉRCIO ILEGAL

Vigilância apreende centenas de óculos importados da China na Capital

Quase meia tonelada de pasta base que saiu do MS é apreendida no Sul
TRÁFICO DE DROGAS

Carga de 450 kg de pasta base que saiu de MS é apreendida

Com falta de tetraviral, prefeitura improvisa com dose conjugada
SAÚDE

Com falta de tetraviral, Saúde improvisa com dose conjugada

Mais Lidas