Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Descaso

“Se não quer passar por isso, não faça filhos” diz médico do SUS a grávida

Mulher permanece esperando atendimento no hospital

14 JUL 17 - 10h:30BRUNA AQUINO

Grávida de cinco semanas e com complicações, a professora Janaina de Matos Cardoso, de 34 anos, sofre com o descaso e a espera para ser atendida no Hospital Regional Rosa Pedrossian, em Campo Grande. Professora não conseguiu atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) próximo de casa e recorreu ao hospital, mas durante consulta foi insultada pelo médico que acabou não resolvendo o problema.

Segundo informações do marido, Everton Luis de Souza Alves, de 27 anos, que acompanha Janaina, a situação de descaso não é a primeira vez. "Ano passado, no começo de uma gravidez, ela teve sangramento. Corremos para o hospital e disseram que tínhamos que esperar os médicos. Sem ela ser atendida, voltamos para casa e no dia seguinte ela teve um aborto”, conta.

De acordo com Everton, a espera por atendimento já passou de 9 horas, já que está com a esposa no Hospital Regional desde a meia-noite. Segundo ele, Janaina chegou com sangramento e passou apenas por consulta, que não resolveu nada, pois a mulher saiu chorando da sala do médico. “Não me deixaram acompanha-lá. Depois da consulta ela saiu chorando e me contou que o médico disse que, se ela não quisesse passar por isso, não devia fazer filhos para não precisar do SUS”, afirma.

Everton informou que já entrou em contato com a ouvidoria do hospital para reclamar e tentou conversar com enfermeiras, mas ninguém o ajudou. Revoltado, Everton diz que está cansado do descaso na saúde pública e não quer perder mais um filho por conta disso. Ele e a esposa permanecem no hospital esperando atendimento.

A reportagem entrou em contato com assessoria de imprensa do hospital e foi informada que sindicância será aberta para apurar os fatos e que a diretoria clinica do Hospital Regional já está tomando as medidas cabíveis à situação.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Pai que atirou em filho diz que intenção era assustar o rapaz
EM DEPOIMENTO

Pai que atirou em filho diz que intenção era assustar o rapaz

Concentração química de falsificados é 600% maior que o permitido
AGROTÓXICOS FRONTEIRA

Concentração química de falsificados é 600% maior

Corregedoria investiga participação de mais policiais em furto de cocaína
101 QUILOS

Mais policiais podem ter participado de furto de droga

Criança morre após ser atingida por pilar que sustentava rede
TRAGÉDIA

Criança morre após ser atingida por pilar de concreto

Mais Lidas