Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ALERTA

Rio Taquari atinge nível de emergência em Coxim

No fim da tarde de sábado já havia registro de alagamento nas margens do curso hídrico
23/02/2020 14:05 - Súzan Benites


O Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) emitiu alerta neste sábado (22) para o rio Taquari, em Coxim, que aumentou muito de volume e atingiu o nível de emergência na tarde de ontem.  

Conforme o instituto, com o aumento de 43 centímetros em quatro horas, o rio ofereceu perigo aos moradores ribeirinhos. De acordo com o Aviso de Evento Crítico nº 17/2020 divulgado no final da tarde deste sábado (22) “as leituras dos níveis do Rio Taquari emitidas da Plataforma de Coleta de Dados (PCD), em Coxim, indicam que foi atingido o nível de emergência com potencial para provocar significativos danos materiais e com risco a integridade humana nas próximas 24 horas”.

Devido à subida do Rio Taquari, no final da tarde já havia registro de alagamento nas margens do curso hídrico. Ainda de acordo com o aviso, às 13h deste sábado a cota estava em 4,56m e houve uma subida abrupta de 43 cm em 4 horas; média de 10,75 cm/h atingindo, às 17h30, o nível de 4,99 m. A previsão é de continuar em ascensão. A Coordenadoria da Defesa Civil já foi acionada para tomar as medidas no local.  

Previsão do tempo

A previsão do tempo para o município de Coxim neste domingo (23) é de tempo parcialmente nublado e não há previsão de chuvas. A temperatura varia de 15ºC a 32ºC neste domingo. A umidade relativa do ar vai de 35 a 80%.

Na segunda-feira (24) estão previstas mais chuvas para a cidade. Estão previstas pancadas de  chuvas isoladas durante todo o dia. A miníma ficará em 19ºC e a máxima de 32ºC. Já a umidade relativa do ar ficará entre mínimo de 45% e máximo de 85%.

 

Felpuda


Malfeitos que teriam sido praticados em tempos não tão remotos podem ser a pedra no caminho de pré-candidatura que está sendo costurada. As conversas ainda estão nas “ondas da rádio-peão”, mas, com a proximidade da campanha eleitoral, há quem diga que isso se tornará uma tremenda dor de cabeça para quem vai enfrentar as urnas. Pior:  o dito não seria culpado direto, mas sim a sua...  Bem, deixa rolar para ver onde vai parar.