CHUVA INTENSA

Rio Miranda atinge nível crítico e Imasul alerta para risco de inundação

Previsão é de mais chuva nas próximas 24 horas na região, o que aumenta o risco
20/03/2019 14:16 - GLAUCEA VACCARI


 

Grande volume de chuva que caiu na região de Bonito nos últimos quatro dias fez com que o nível do rio Miranda subisse, atingindo 6,05 metros, ultrapassando o nível considerado crítico. Por conta da situação, o Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) emitiu, na manhã de hoje, alerta de possibilidade de transbordamento no distrito Águas de Miranda, em Bonito.

De acordo com o fiscal ambiental da Sala de Situação, Jun Nukariya, a previsão é que as chuvas continuem pelo menos pelas próximas 24 horas na região, o que aumenta o risco de alagamentos e pode forçar os moradores das áreas mais baixas a abandonarem suas casas.

Conforme o alerta do Imasul, o nível de emergência tem potencial para provocar significativos danos materiais e com risco a integridade humana. O volume de chuva acumulado nas últimas 96 horas somou 66,4 milímetros, suficiente para encher o rio.

Com a subida do nível, já foi iniciado o processo de invasão de águas nas instalações lindeiras ao curso hídrico. No documento, Imasul recomenda ainda que a Defesa Civil, tento estadual quanto municipal, fiquem de prontidão para as providências necessárias no caso de transbordamento.

Nos próximos dias, previsão é que esse volume de água chegue até a cidade de Miranda, podendo haver ainda mais transtornos para a população.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".