Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

REFUGIADOS E IMIGRANTES

UEMS abre inscrições para <br>curso gratuito de língua portuguesa

Projeto é extensão da UnB e, pela primeira vez, acontecerá em MS
02/06/2017 10:12 - Izabela Jornada


 

Refugiados e imigrantes poderão se inscrever em curso de português gratuito até o dia 19 de junho, em Campo Grande. A iniciativa é da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) e o objetivo é ajudar os estrangeiros que necessitam aprender a língua portuguesa para melhor se inserirem na sociedade e no mercado de trabalho.

As inscrições podem ser realizadas na Casa da Assistência Social e Cidadania (Casc), onde também será realizado o curso. 

Para se inscrever, o refugiado ou imigrante deverá apresentar o passaporte, CPF (se tiver), uma foto 3×4 e o endereço completo. “Nesse primeiro momento estaremos fazendo o módulo de acolhimento, recebendo esses refugiados e imigrantes. Estaremos ensinando o básico para a comunicação em nosso País. Em seguida, teremos outros módulos com mais aprofundamento na Língua Portuguesa, que serão realizados na UEMS”, explicou o coordenador do Núcleo de Ensino e Pesquisa em Português para Estrangeiros (Neppe), professor doutor, João Fábio Sanches.

O Neppe é um projeto originário da Universidade de Brasília (UnB) e essa é a primeira vez que será executado em outra universidade. Na UnB, mais de 700 estrangeiros são atendidos por ano pelo núcleo.

Para mais informações sobre as inscrições, interessados podem ligar nos telefones (67) 3321-3228 ou 3382-9788 ou mandar e-mail para acolhimentouems@gmail.com. A Casa de Assistência Social e Cidadania (Casc) fica na Rua Marechal Cândido Mariano, 713, centro, em Campo Grande.

Felpuda


Partido está aos poucos montando a que vem sendo chamada de “chapa do quartel”, pois os pré-candidatos são oriundos da caserna. Há quem diga que os dirigentes da legenda ainda estão querendo pegar carona no “fenômeno Bolsonaro”, esquecendo-se que o presidente, embora vindo da área militar, está na política há 30 anos e o seu programa de governo agradou 57,7 milhões de eleitores. Dizem que tchurminha será obrigada a adicionar mais ingredientes no currículo, senão...