Sábado, 20 de Janeiro de 2018

TRÊS LAGOAS

Penitenciária terá visores
blindados e abertura eletromagnética

A reforma custará R$ 62 mil e o recurso é de arrecadação judicial

13 JAN 2018Por Izabela Jornada18h:02

 Reforma da Penitenciária Masculina de Três Lagoas (PTL) custará, aproximadamente R$ 62 mil e terá visores blindados e abertura eletromagnética. O local terá também corredor de acesso com portão de contenção e passagem obrigatória pelo detector de metais. As mudanças também contemplam a construção de locais específicos para a instalação de aparelhos de raio x e uma sala de espera para visitantes e advogados.

De acordo com assessoria do Governo do Estado, na penitenciária está sendo construída sala que será destinada para revistas de familiares visitantes, bem na entrada do presídio. “Nossa sala de revista não fica na portaria e isso acaba dificultando o trabalho, agora teremos um local mais adequado”, explica o diretor do presídio, Raul Ramalho.

A reestruturação do espaço é uma parceria entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), Poder Judiciário, Conselho da Comunidade e Ministério Público Estadual (MPE), com investimentos na ordem de R$ 62 mil. Do total investido, mais de 95% são provenientes de arrecadações judiciais, recurso disponibilizado após apresentação de projeto à Vara de Execução Penal da comarca.

Para o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, a parceria com o Poder Judiciário, Conselho da Comunidade e Ministério Público tem sido fundamental para proporcionar um ambiente mais digno e humanizado nos estabelecimentos prisionais da cidade, o que reflete também em benefícios para toda a população, pois ajuda na redução da reincidência criminal.

Sobre a reestruturação da portaria da penitenciária masculina, Aud destaca que irá proporcionar melhores condições de trabalho aos servidores. “É uma estrutura mais adequada, que possibilitará mais segurança aos nosso agentes, bem como dificultará o acesso indevido de pessoas e materiais”, destaca.

A conclusão da obra está prevista para o início de março e deverá envolver a revitalização da fachada e das muralhas, com pintura geral de acordo com as normativas estabelecidas pela Agepen.

*Com assessoria 

Leia Também