Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TECNOLOGIA

Rede de fibra óptica garante vigilância e internet gratuita na 14 de julho

Instalação do Wi-fi gratuito é uma das etapas finais na revitalização da rua
19/11/2019 15:54 - ALÍRIA ARISTIDES


 

O projeto de implantação de internet na 14 de julho segue em ritmo avançado e está em vias de conclusão. Etapa final do Reviva Campo Grande no centro, a instalação da fibra óptica do local pretende oferecer acesso à rede sem fio no local e possibilitar a cobertura de câmeras de segurança com reconhecimento facial em toda a extensão da via, umas das mais movimentadas da Capital. 

A internet, que será livre e gratuita para pedestres que frequentarem a rua, tem previsão para entrar em atividade no próximo dia 29, data em que também é prevista a inauguração oficial da nova 14 de julho. O sinal deve ter cobertura em toda a extensão da via, que começa na avenida Fernando Correa da Costa e vai até a Mato Grosso. Para utilizar o serviço, o usuário deve estar cadastrado no ‘Conecta Campo Grande’, rede gratuita de internet já implantada pela Prefeitura em outros pontos da cidade. 

Além do acesso gratuito, a rede de fibra óptica deve interligar as câmeras de vigilância do local com o centro de dados da Prefeitura. Para a execução do projeto, foram utilizados 11 switches, 11 no-breaks, 20 câmeras e 30 rádios. Além disso, no Centro de Dados foram implantados equipamentos de última geração que possibilitam a integração entre os locais.

A empreiteira responsável pela revitalização, Engepar, que elaborou a estrutura física subterrânea e o cabeamento necessários para a implantação da fibra ótica, precisou trabalhar em parceria com a Agência Municipal de Tecnologia e Informação (AGETEC) para que a etapa fosse executada. A instalação foi uma das fases que exigiram aumento no aditivo original destinado para as obras do Reviva Campo Grande. A reforma na 14 de julho, que inicialmente estava orçada em R$58 milhões, precisou receber o aditivo de mais de R$11 milhões para que pudesse ser concluída. O acréscimo liberado pelo Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID) levou o custo total do projeto a ultrapassar os R$60 milhões.   

Conectividade Gratuita

A iniciativa de disponibilizar acesso livre à internet na capital não é novidade. Antigo Internet Morena, o projeto Conecta Campo Grande, implantado em 2012, já está em funcionamento em 11 pontos da cidade, como na Cidade do Natal, na Orla e na Praça Ari Coelho. Através do projeto, também é disponibilizada internet livre em eventos promovidos pela Prefeitura. Segundo a Agetec, no mês de outubro deste ano foram mais de 40 mil acessos nesses locais. 

Em agosto deste ano, pontos de wi-fi gratuitos do Conecta Campo Grande também foram disponibilizados em todas as unidades de saúde da Capital, como nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) Universitário, Vila Almeida, Santa Mônica e Coronel Antonino, além dos Centros Regionais de Saúde (CRS) Aero Rancho, Nova Bahia e Coophavila II, além das clínicas da família do Iracy Coelho, Caiobá e Nova Lima. A instalação de novas redes de internet nos parques e terminais de ônibus estão nos planos futuros da Prefeitura para expandir o serviço gratuito.  

Para acessar a internet, o usuário precisa fazer um único cadastro para criação de login e senha e, assim, utilizar a conexão todas as vezes que estiver naquela área de abrangência. Para ter acesso, é necessário buscar, no local, a rede Conecta Campo Grande.

 

Felpuda


Certa pré-candidatura à Prefeitura de Campo Grande nasceu com grandes brechas que certamente serão usadas pelos adversários no período da campanha eleitoral, segundo voz corrente nos bastidores políticos. Uma delas: como o postulante vai dizer que fará boa administração se no período em que administrou conhecida instituição passou boa parte do tempo reclamando de crise financeira e ameaçando fechar as portas?