Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 18 de setembro de 2018

CAMPO GRANDE

Quatro centros de saúde abrem hoje
para vacinação contra a pólio e sarampo

Locais vão funcionar das 6h15 às 17h45, com intervalo para o almoço

15 SET 2018Por BRUNA AQUINO08h:40

Nesse fim de semana, quatro centros de saúde vão disponibilizar doses da vacina contra o sarampo e a poliomielite para crianças de 1 ano a menores de 5 anos. A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) informou que as doses serão disponibilizadas nos Centros Regionais de Saúde (CRS) Nova Bahia, Tiradentes, Aero Rancho e Coophavila, com horário de funcionamento das 6h15 às 17h45, com intervalo para almoço.

A Campanha de Vacinação contra sarampo e poliomielite, terminou ontem (14), mas a imunização deve continuar para tentar atingir pelo menos 95% das crianças, que somam pouco mais de 47,5 mil em Campo Grande. Mais de seis mil crianças não foram levadas para receberem as doses.

Neste ano foram notificados 14 casos suspeitos de sarampo em Campo Grande, sendo dez já descartados. Dos quatro casos que a Sesau está investigando, três são de crianças (1, 2 e 5 anos) e um adulto (28 anos).

NACIONAL

Apesar de estar perto da meta, análise dos dados estaduais aponta cenário heterogêneo no país.

Até a última sexta-feira, apenas 11 estados já tinham atingido a meta. Eram eles: Amapá, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Rondônia, Santa Catarina e Sergipe.

Entre os demais, os índices de cobertura variavam entre 79,9% e 94%. Destes, o menor índice era registrado no Rio de Janeiro.

Já análise dos dados dos municípios aponta que sete em cada dez já tinham cumprido a meta.

Questionado, o ministério informou que um novo balanço deve ser divulgado apenas na segunda-feira (17). Nos bastidores, a avaliação é de que houve pouca alteração nos dados nos últimos dias -daí a decisão de esperar as últimas horas de vacinação para fazer a análise.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também