Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAPITAL

Quase 50 mil pessoas devem passar por aeroporto e rodoviária durante Carnaval

Apenas no terminal rodoviário, 4 mil passageiros viajam entre sexta e sábado
21/02/2020 07:20 - Adriel Mattos, Fábio Oruê


 

Pelo menos 48,5 mil pessoas devem passar pelo Aeroporto Internacional de Campo Grande e pelo Terminal Rodoviário Senador Antônio Mendes Canale durante o Carnaval. As duas concessionárias que administram os terminais já mobilizaram equipes para reforçar o atendimento a partir desta sexta-feira (21).

No terminal rodoviário, 4 mil pessoas devem passar pelo local entre hoje e sábado (22). Cinco ônibus extras estarão prontos se a demanda aumentar nos próximos. Corumbá, Ponta Porã, Curitiba (PR), Porto Alegre (RS) e Florianópolis (SC) são os destinos mais procurados.  

As recomendações da Socicam, concessionária que administra o terminal, são para que o passageiro chegue ao terminal, pelo menos, uma hora antes do horário marcado na passagem; apresente documento de identificação original e com foto e identificar malas com etiquetas contendo nome e telefone, para facilitar a busca caso sejam perdidas. As bagagens devem ter até 30 kg para ir no bagageiro e até 5 kg para o bagageiro interno.

 
 

Já o aeroporto deve receber 28,5 mil passageiros entre hoje e a próxima quinta-feira (27). O número representa crescimento de 3,5% em relação ao mesmo período do ano passado, quando 27,5 mil viajantes passaram pelo local entre 1º e 7 de março de 2019.

Equipes de segurança e operações serão reforçadas, se necessário. Caso o passageiro precise de ajuda, estarão de prontidão os “amarelinhos”, funcionários de colete amarelo com a frase “Posso Ajudar/May I Help You?”.

 

Felpuda


Malfeitos que teriam sido praticados em tempos não tão remotos podem ser a pedra no caminho de pré-candidatura que está sendo costurada. As conversas ainda estão nas “ondas da rádio-peão”, mas, com a proximidade da campanha eleitoral, há quem diga que isso se tornará uma tremenda dor de cabeça para quem vai enfrentar as urnas. Pior:  o dito não seria culpado direto, mas sim a sua...  Bem, deixa rolar para ver onde vai parar.