Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

DOURADOS

Professores entram em greve e paralisam 56% das atividades

Caso salários não sejam quitados, outra greve deve acontecer na sexta
14/08/2019 10:18 - RAFAEL RIBEIRO


 

Nesta quarta-feira (13), professores da rede municipal de Dourados iniciaram paralisação de 56% das atividades. O ato é motivado pela falta de pagamento dos salários da categoria. Até o momento, os educadores, bem como todos os servidores do município, tiveram apenas 44% do ordenado quitado pela prefeitura local, segundo os sindicatos. 

A paralisação foi definida pela categoria em assembleia realizada no sindicato na última sexta-feira (9), caso a prefeitura não quitasse o restante dos salários. O Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação encaminhou ofício ao Poder Municipal informando a decisão da classe. 

As informações são do portal 'Dourados News'.

Uma assembleia foi realizada às 9h para discutir a organização do movimento de paralisação que envolverá as atividades docentes e administrativas.

MAIS PARALISAÇÃO 

Nova paralisação pode acontecer na sexta-feira (16), caso a prefeitura não efetue o pagamento dos 56% dos salários.

Os servidores definiram em assembleia no Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Dourados que caso não ocorra a quitação do restante dos proventos, até a data (16), haverá paralisação no mesmo dia. 

Caso a situação persistir, a categoria informou que poderá optar por medidas mais drásticas. 

A gestão municipal local, responsabilidade da prefeita Delia Razuk (PR), não se manifestou sobre o ocorrido até a publicação desta reportagem.

Felpuda


Partido está aos poucos montando a que vem sendo chamada de “chapa do quartel”, pois os pré-candidatos são oriundos da caserna. Há quem diga que os dirigentes da legenda ainda estão querendo pegar carona no “fenômeno Bolsonaro”, esquecendo-se que o presidente, embora vindo da área militar, está na política há 30 anos e o seu programa de governo agradou 57,7 milhões de eleitores. Dizem que tchurminha será obrigada a adicionar mais ingredientes no currículo, senão...