Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

MANIFESTAÇÃO

Em protesto, professores pedem cumprimento de piso salarial

Outra queixa é sobre abono no salário dos administrativos

30 MAI 2017Por MARESSA MENDONÇA E NATALIA YAHN08h:51

Professores e servidores do administrativo da Educação do Estado estão reunidos, na manhã de hoje, próximo ao prédio da Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul (SED/MS) para protestar pelo não pagamento dos 7,64% em janeiro referente ao Piso Salarial Nacional.

Ao menos seis viaturas da Polícia Militar estão na frente do prédio da SED e cones também foram colocados no local para dificultar a passagem dos manifestantes.

Ônibus com representantes da Educação dos municípios de Sidrolândia, Jateí, Glória de Dourados, Aparecida do Taboado, Paranaíba, Inocência, Batayporã e Três Lagoas chegaram ao local.

Uma das manifestantes Lourdes Aroka, de 64 anos, é professora da rede estadual há 38 anos e afirma que a situação está difícil sem reajuste salarial. “A gente precisa o mais rápido possível”.

Opinião semelhante é da copeira Lucia de Azevedo, 46, que trabalha em escola de Glória de Dourados. “A gente não quer greve a gente quer estar trabalhando, mas com salário digno”, completou.

MANIFESTAÇÃO

A Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems) afirma que o governo do Estado não cumpriu com o pagamento do reajuste de 7,64% do Piso Salarial Nacional, referente ao mês de janeiro deste ano e não incorporou o abono salarial de R$ 200,00 no salário dos administrativos da Educação.

Segundo eles, representantes dos 73 municípios onde há sindicato devem participar da manifestação.

Leia Também