Campo Grande - MS, terça, 21 de agosto de 2018

Prevenção

Procura por exame de mama diminuiu 10% neste ano e vagas estão sobrando

Mulheres costumam procurar atendimento apenas durante campanha

24 OUT 2017Por BÁRBARA CAVALCANTI14h:01

Procura pelo exame de mama no período entre janeiro e agosto deste ano diminuiu em 10% em Campo Grande, se comparado com o mesmo período do ano passado. É o que apontam os dados da gerência de Controle e Avaliação da Atenção à Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau).  

O levantamento da produção ambulatorial de procedimentos indicou que, entre janeiro e agosto de 2016, foram realizadas 10.007 mamografias, destes 8.906 procedimentos bilateral de rastreamento (nas duas mamas).  

Ainda conforme os números divulgados pela Sesau, no mesmo período deste ano, foram realizadas ao todo 9.162 mamografias, destas apenas 8.080 a mamografia bilateral para rastreamento, o que representa redução de aproximadamente 10%.  

De acordo com o médico Manoel Dutra, chefe do serviço de mama do Hospital de Câncer de Campo Grande Alfredo Abrão, a procura é normalmente antes e depois do Outubro Rosa, mês de campanha de conscientização da prevenção ao câncer de mama.  

"Normalmente, o hospital realiza 600 procedimentos ao mês, mas até agora, neste mês de campanha, já foram feitos 1182 atendimentos, o que reforça a importância da campanha", comentou o médico.  

"No entanto, que não seja apenas neste período, porque a prevenção é muito importante. Das quimioterapias, 60% são feitas especificamente em pacientes com câncer de mama, o que mostra como esse tipo de câncer é comum", reforçou Dutra.  

Ainda conforme comentou o médico, os motivos mais comuns são a falta de informação e a negligência. "Mas há também o medo do diagnóstico. Muitas mulheres sentem o nódulo, mas por medo, não procuram o médico. Mas quando descoberto precocemente, na maioria das vezes tem cura, por isso é preciso sempre procurar o médico", pontou.  

MAMOGRAFIA 

O exame está disponível gratuitamente na Rede Pública de Saúde. Em Campo Grande, a população é encorajada a buscar o atendimento, ainda mais que a fila para realização do exame é pequena, gira em torno de cinco dias para realização e o tempo de espera para obtenção do resultado é de no máximo 30 dias.   

Conforme divulgado pela Prefeitura, as 67 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF) na cidade oferecem serviços de prevenção e promoção à saúde integral da mulher, com agendamento de consultas médicas e de enfermagem, coleta de exame preventivo do câncer de colo de útero, exame clínico de mamas e solicitação de mamografia para mulheres acima de 40 anos. Nos postos, também são feitos encaminhamentos aos serviços de referência para confirmação do diagnóstico e tratamento. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também