CAMPO GRANDE

Prefeitura inaugura primeiro de quatro monumentos em homenagem ao aniversário da cidade

Letreiro especial festeja 120 anos da Capital
22/08/2019 14:11 - RAFAEL RIBEIRO E BRUNA AQUINO


 

A Prefeitura de Campo começou a instalar letreiros em comemoraçãoo aos 120 anos de Campo Grande. A Praça Ary Coelho já recebeu o seu e muita gente parou para fazer este registro, garantindo posts acompanhados do carinho das pessoas pela nossa Cidade Morena.

"Nos dias atuais, onde todo mundo gosta de fazer aquele registro nas redes sociais, este aniversário também será retratado", diz nota divulgada pela Prefeitura. 

“É uma homenagem a nossa cidade. Uma forma das pessoas demonstrarem, por meio de fotografias, ,todo o amor e carinho que tem por Campo Grande. Essas fotos divulgam a nossa cidade e registram a importância destes 120 anos”, declarou o prefeito Marcos Trad (PSD).

Os letreiros também serão instalados  nos canteiros da Duque de Caxias, em frente ao Shopping Campo Grande e na rotatória da Gury Marques com a Interlagos, próximo a fábrica de refrigerante.

A Prefeitura vai reaproveitar os letreiros nos próximos anos, substituindo o número zero, dos 120 anos, por um coração, que será utilizado nos anos seguintes, para que as pessoas registrem, continuamente, este amor por Campo Grande.

Não é todo dia que se completa 120 anos. Essa data tem sido motivo de muita comemoração na cidade. São 155 eventos da Prefeitura, entre entrega e lançamento de obras, como a do asfalto no Anache, inaugurado após  uma espera de décadas. Esse momento, com certeza não será esquecido pelos moradores.

 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".